:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Tectum Intuentes

Ociosidade produtiva - textos reflexivos, anotações íntimas, sacanagens e demais ressentimentos.


.:: mês anterior :: :: :: :: November 2003 :: :: :: :: próximo mês ::.

29 Novembro

Rubem Alves II

Uma educadora de primeira linha defende Rubem Alves (não a teoria em questão, mas a obra). Descubro que ela não está sozinha. Tento explicar que é como Roberto Carlos: a melodia até pode ser boa, mas a rima é muito ruim.
02:00:19 - Mathieu - 3 comentários

25 Novembro

Titãs do ié, ié, ié

É com pesar que anunciamos o novo disco daqueles que já foram conhecidos como os Cabeça Dinossauro, os Sonífera Ilha, os Flores de plástico, os Oblésqueblom. Um triste fim para os roqueiros da nossa geração.

Reproduzo a primeira estrofe e refrão:

"Quando não houver saída/ Quando não houver mais solução/ Ainda há de haver saída/ Nenhuma idéia vale uma vida (*)/ Quando não houver esperança/ Quando não restar nem ilusão/ Ainda há de haver esperança/ Em cada um de nós, algo de uma criança

Enquanto houver sol, enquanto houver sol/ Ainda haverá/ Enquanto houver sol, enquanto houver sol"


Atente para as rimas saída/ vida, solução/ ilusão, esperança/ criança. Estou passado. É só tristeza e melancolia que não sai de mim, não sai de mim, não sai. E esta é a música de trabalho, ou seja, a que consideram de melhor apelo. Não vou escutar as outras. Eu me lembro do Radar Tan Tan, do Rose Bombom e do Circo da Augusta. Respeito minha memória.

Se quiser sofrer também, escute aqui. A seguir, a letra toda. [Leia mais!]
11:40:51 - Sorel - 6 comentários

Carla Bruni é a mais bela do bairro

Salvo engano, o CD extraordinário que a modelo barra atriz barra epifania dos deuses lançou no final do ano passado, "Quelq'un m'a dit", não chegou por estas bandas tropicais ou teve repercussão anódina. Injustiça da grossa, porque a bolacha fina da moça surpreende até quem reza pela cartilha do mau humor antiestablishment. E se não bastasse a dúzia de canções irônicas e amorosas, tem também o encarte. Com fotos. Muitas. Garantimos que é melhor que o da Preta Gil.
11:40:06 - Zeno - 2 comentários

24 Novembro

Frank Sinatra invade Berlim

Ele é um dos padroeiros deste blog. Old Blue Eyes, The Voice, ou, simplesmente, o bom e velho Sinatrão. Falamos, claro, do Sinatra dos anos da Capitol Records e da Columbia, ou seja, década de cinqüenta pra trás. Como primeira homenagem a ele (virão outras), segue abaixo a letra de uma canção pouco conhecida, que está num daqueles V-discs (Victory Discs) que ele gravou para ajudar o moral dos pracinhas - como se dizia então - durante a Segunda Guerra Mundial: "There’ll Be a Hot Time in the Town of Berlin", que, livremente traduzida, vira "O pau vai comer em Berlim" (para os mp3maníacos, dá pra baixar a canção nos soulseeks da vida): [Leia mais!]
22:18:57 - Zeno - 4 comentários

23 Novembro

Torcida que canta e vibra

Naquele fatídico 17 de novembro de 2002, quando o Palmeiras era derrotado pelo Vitória em Salvador e as câmeras de TV mostravam a comemoração da torcida do Corinthians no Pacaembu, confesso que a primeira coisa que me veio à cabeça foi: “Ué? Será que a Gaviões da Fiel não leu a Fenomenologia do Espírito, do Hegel?” [Leia mais!]
10:05:53 - Zeno - 6 comentários

21 Novembro

Geração de renda II

Poucas coisas são tão irritantes quanto projetos de geração de renda que não geram renda. Ou melhor, geram um dinheirinho tão mixo e com perspectivas tão limitadas que você não desejaria ao seu pior inimigo. Imagine-se pobre, desempregado, desamparado e escutando um funcionário desses projetos:

-Veja, temos um projeto de geração de renda aqui pra você. É bacana. Toma, pega essa enxada e vai capinando esse matinho…
12:12:00 - Sorel - Comentar

Geração de renda I

Certa vez, um "executivo" de uma dessas ONG’s de inclusão digital contou, de boca cheia, que os alunos de suas escolas de informática que não tivessem os R$10,00 da mensalidade poderiam pagar seus 'estudos' com certa quantidade de latinhas de alumínio, que seriam vendidas e o dinheiro revertido para a escola. Ele colocava crianças para catar lixo e achava bacana. Lixo e do lixo, que seja bem dito, porque nem elas nem seus familiares consomem bebidas em latinha e só poderiam encontrá-las no lixo alheio. Chamava de projeto de reciclagem com perspectivas sócio-educativas e ambientais. Pra mim tem mais cara de exploração de trabalho infantil em ambiente insalubre e sob engodo.
10:12:01 - Sorel - Comentar

19 Novembro

Deu no rádio

"Esses artistas andam se perfazendo muito". É gíria nova? Alguém sabe o que isso quer dizer?

Lôco, né?

(Emílio Zurita, Programa Pânico, Jovem Pan FM)
18:10:20 - Mathieu - 3 comentários

Pudor III - A revanche

Sou informado que a tal capa de revista com a saudosa Alcione Mazzeo (ver posts Pudor I e II) foi a culpada pela separação do casal. Dizem que o Chico ofereceu, sem sucesso, um cheque no valor do cachê para que ela não fizesse as fotos. Se ela soubesse que no futuro seria Ministra da Fazenda em vez de estagiária de turismo, sua decisão teria sido diferente. Pensando bem, o Brasil também.
05:30:00 - Mathieu - 1 comentário

18 Novembro

Pudor II - In memoriam

am
Ela não morreu. Segundo Nelson Rubens,"Alcione Mazzeo (ex de Chico Anysio) ataca de guia de turismo para espantar a crise. Formada há dois anos, dá plantão no morro do Pão de Açúcar (RJ), como estagiária." Devo muito a ela. Olhem bem, o tempo não pode ter sido tão cruel. Este fim de semana embarco para o Rio. Me deu uma súbita vontade de visitar o Pão de Açúcar.
18:57:35 - Mathieu - 11 comentários

Odor

Cigarro fede, bacalhau fede, o rio Pinheiros fede e eu mesmo não ando cheirando muito bem.
14:20:17 - Mathieu - Comentar

Pudor I

Fui iniciado sexualmente por uma revista. Depois seguiram-se várias, de nomes, meses e capas diferentes. Elas faziam de tudo, em todas as posições e lugares. Lembro de uma em especial. Acho que era mulher do Chico Anysio. Passaram-se anos até conhecer uma mulher que falasse. Mas aí já era tarde demais.
14:10:44 - Mathieu - 8 comentários

17 Novembro

40 anos

01:22:55 - Mathieu - 2 comentários

07 Novembro

Inclusão digital III

Passei a noite com uns ativistas de inclusão digital tentando convencê-los de que inclusão digital não existia e que era uma balela inventada por ongueiros e acadêmicos para conseguir financiamentos e sustentar vícios como beber o Daime fardado e/ou se candidatar a uma boquinha no governo. 1/3 da mesa ficou do meu lado e éramos 3. Já fui melhor.
02:18:32 - Zeno - 2 comentários

05 Novembro

Inclusão Digital II

Citação da Coluna Tá na Rede, Revista da Hora, Jornal Agora, 2003:

"Que todo mundo seja capaz de fotografar e melhor ainda, de publicar na internet ou seja lá onde for, estas imagens, se quiser, e que qualquer pessoa possa contaminar a iconografia que é construída todo dia nas bancas de jornais. Quero mais é um dia ver os manos e as minas fotografando, entrevistando, pesquisando, escrevendo, desconfiando, contaminando!!!", Marcelo Mim, trecho do blog Fotogarrafa.
20:45:49 - Zeno - Comentar

Uma lágrima...

... para Silveirinha, que está com dificuldades momentâneas para se safar. Mas a dinheirama, não.
13:13:57 - Zeno - Comentar

04 Novembro

Acróstico

Em conversas familiares no fim de semana, descubro que as gerações mais novas não sabem o que é um acróstico. Sou do tempo em que se fazia acróstico pra namorada. Aliás, sou do tempo em que se empregava a expressão “sou do tempo”. Este é de 1973:

Vago macambúzio por aí,
A vida que luzia se apagou;
Gozei meus dias de Ipacaraí,
Agora só Diadema me restou.

Bastava um mimo, uma luz,
Um “bem-me-quer”, ou “-queria”:
Nada mais importava – sus!
Desatinado pra ti corria.

Às vezes o ciúme dizia, “Ora,
Veja a vida que ela levava,
A cobrar por quarto e por hora”

Depois tive certeza, a dura:
Inezita, nua, num Fusca dava
A dois outros sua formosura!
10:46:53 - Zeno - 2 comentários

03 Novembro

Em nome do bom gosto e do bom senso

Os chicos e caetanos que me desculpem, mas nada mais aborrecido que citações de MPB. Evitem.
11:59:45 - Zeno - 1 comentário

.:: mês anterior :: :: :: :: November 2003 :: :: :: :: próximo mês ::.