:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Todos

Todos os posts do mês. Para selecionar uma seção, clique no menu ao lado.


.:: mês anterior :: :: :: :: March 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

30 Março

Campanha contra a felação IV

"Por mais que os homens me olhassem feio no começo, nunca baixei a cabeça."

(Freddie Mercury, Live from Heaven)
15:22:00 - Mathieu - 4 comentários

Campanha contra a felação III

"Por mais que os homens me olhassem feio no começo, nunca baixei a cabeça."

(Heloísa Helena, Idade Média - alguém tem dúvida?-, em discurso no Senado)
12:51:00 - Mathieu - 1 comentário

Campanha contra a felação II

"Por mais que os homens me olhassem feio no começo, nunca baixei a cabeça."

(Joana D'Arc, Idade Média, direto da fogueira)
10:49:59 - Mathieu - 1 comentário

Mulher perfeita I

Ela tem seios fartos, nariz grande, seu peso está muuuuito acima do que outras mulheres suportariam sem um laxante ou algum procedimento bulímico, come com as mãos, cozinha que é uma beleza e atende pelo nome de Nigella.

Ah! Vem com um controle remoto.
10:46:52 - Mathieu - 5 comentários

Campanha contra a felação

"Por mais que os homens me olhassem feio no começo, nunca baixei a cabeça."

(DJ - ou "Djéia, como dizem alguns" - Roxy, em matéria sobre a invasão das mulheres no comando das pick-ups dos clubes noturnos de São Paulo, ontem no Estadão)
10:30:16 - hubbell - 1 comentário

29 Março

Precipícios d'alma (1952)

O filme, "Sudden Fear" no original, mereceria ser incluído em nossa seção Filmes Esquisitos só por causa do título maravilhoso em português. Mas há outras razões igualmente arbitrárias, como por exemplo o fato de um fotograma extraído dele servir de capa para o fundamental "Film Noir – An Encyclopedic Reference", a bíblia dos apreciadores do gênero. Mas queremos aqui reproduzir um diálogo entre a Joan Crawford e o maridão-que-quer-dar-o-golpe-do-baú, vivido pelo Jack Palance:

Ela: - Lembre-se do que Nietzsche dizia: "Viva perigosamente".
Ele: - Você sabe o que aconteceu com Nietzsche.
Ela: - O quê?
Ele: - Ele está morto.
12:46:46 - Zeno - 2 comentários

27 Março

Clássicos do Cancioneiro Popular Revisitados/Chico Buarque


Trocando em Miúdos

-Devolva o Neruda que você me tomou e nunca leu.
-Pode levar.
18:24:44 - hubbell - 2 comentários

Mais uma crise: a do teatro brasileiro (parte II)

"As dificuldades financeiras, somadas às contingências do mundo moderno, roubam a mulher de casa e a empurram para o escritório ou a fábrica."

(Juca de Oliveira, na mesma matéria citada)

Lôco, né?
12:40:38 - Zeno - 7 comentários

Mais uma crise: a do teatro brasileiro

"Em meus estudos de genética e biologia, percebi que o comportamento do homem muda com o tempo, mas o instinto ou as tendências genéticas presentes no nosso ancestral selvagem continuam a comandar a maioria dos nossos atos".

(Juca de Oliveira, em matéria publicada no Estadão de hoje)

Lôco, né?
12:37:31 - Zeno - 3 comentários

26 Março

Eu me envergonho

Eu me envergonho de nunca ter entendido o dito-xingamento 'vou te mostrar com quantos paus se faz uma canoa'.

Se alguém souber explicar...
20:05:25 - Mathieu - 15 comentários

A sétima arte e as cizânias conjugais

Vou passar os próximos dias sozinho, em casa e afastado do convívio familiar, já que o convívio, a família, as malas e demais apetrechos irão passar breve temporada em cidade interiorana nas franjas da Mantiqueira, ou coisa que o valha. Como todo marido sério em circunstância semelhante, fui ontem até a locadora mais próxima e me abasteci de uma pilha de filmes para o fim de semana. Comento com uma amiga sobre meus futuros dias solitários dedicados à sétima arte e escuto o seguinte comentário: "Ah, o truque da locadora, né? Lá em casa ele é bem conhecido: o canalhão entra balançando a sacolinha lotada, comenta, empolgado, sobre os filmes que irá ver, mostra cada um deles para a esposa, etc. Os mais profissas de tal arte desenvolveram variações sofisticadas, pegando por exemplo só filmes já vistos anteriormente, para o caso de a esposa querer saber, na volta da viagem, como eram os filmes, se eram bons, etc. Conheço bem a tática". Estupefato, tive de perguntar a ela: "Mas com que tipo de homem você tem se relacionado nos últimos anos?", ao que ela respondeu circularmente: "Com o tipo ordinário que vai a locadora em véspera de viagem da esposa". A inocência do coração casto, definitivamente, foi pro beleléu.
12:58:15 - Zeno - 4 comentários

Serviço de utilidade pública

E dia 02 de abril tem show – única apresentação – do Oswaldo Montenegro em São Paulo, no Via Funchal, lançamento do CD "Letras Brasileiras 2". Deixe de ir.
11:52:25 - Zeno - 8 comentários

Eu me lembro

Eu me lembro – quem não? – de querer montar uma banda nos tempos da faculdade. A nossa tinha por slogans "A primeira banda de rock progressista da história" e "A terceira melhor banda do Departamento", epíteto que teve de ser mudado para "A quarta melhor..." depois que uns outros amigos montaram a deles. Como ninguém sabia tocar instrumento algum (eu sei, isso nunca impediu nenhuma banda antes), a nossa tinha uma formação, hã, peculiar: oito vocalistas e um cara que sabia dois acordes no violão, apenas um a menos que a média nacional apontada pelo IBGE. O repertório, de covers, claro, incluía "Vou me afundar na lingerie", do Arnaldo Baptista, uma versão a capella de "Monoquíni", do Roberto Carlos (depois substituída por uma versão em alemão da mesma música), "El justiceiro", dos Mutantes, com pretensões pré-Mercosul de união dos povos latinos, e "Pierrot Lunaire", do Schoenberg, numa tocada meio partido alto, meio samba de roda. Como sempre acontece em situações assim, a banda se dissolveu antes do estrelato por divergências artísticas, uns defendendo o comercialismo deslavado do Schoenberg, outros a integridade impoluta do Moço de Cachoeiro. Além disso, houve disputas também na hora das primeiras fotos: quem iria ficar na frente, como seria o pôster de divulgação, essas coisas. Foi uma pena. Não para a música brasileira, é evidente. Mas as jovens tardes, noites e altas madrugadas de sábado ficaram sensivelmente menos divertidas.
11:16:27 - Zeno - Comentar

Etilíricas

lan house, circa 1992

ela doom

eu descent
10:50:23 - Zeno - Comentar

Etilíricas

cyber café

ela ICQ

eu CêQéI?
10:47:04 - Zeno - 5 comentários

Gastrolíricas

restaurante caipira

ela canjiquinha

eu pamonha
10:42:30 - Zeno - Comentar

A crise do cinema nacional

Mais um furo da equipe de reportagem do Hipopótamo Zeno: ontem à noite, no sempre simpático restaurante Pasquale, em Pinheiros, pôde-se ver o Homem, a Lenda, o Mito, Amado pelas Mulheres, Odiado pelos Homens, ele, o Espírito Que Anda do Cinema Brasileiro, Paulo César Pereio, pedir com sua voz nunca menos que tonitruante um guaraná com gelo, depois de mal bebericar uma pequeníssima taça de vinho. Para onde vamos? De onde viemos? Em que pé estamos?
10:14:16 - Zeno - Comentar

24 Março

I'll be there for you

Esta é pra Friendsmaníacos. Ou pelo menos para aqueles que sobreviveram às ultimas temporadas e que têm as três primeiras em alta conta. No episódio do flashback da terceira temporada (agora que a caixa de DVD’s foi lançada, fica mais fácil), ao final da história, a Rachel fantasia como seria uma sessão de sexo selvagem com aquele sujeito que estava jogando bilhar no bar – ninguém menos que o Chandler. Ela entra no bar, diz pro rapaz que só quer sexo descompromissado e dá um soco numa jukebox que está por lá. Pois bem, a música que começa a tocar é "Time of the Season", dos gloriosos e esquecidos The Zombies, grupo britânico pré-psicodélico que fez algum sucesso na segunda metade dos anos sessenta. Ouça um trecho aqui. A letra é essa: [Leia mais!]
16:43:35 - hubbell - Comentar

Buffet infantil

Cansado das mesmas brincadeiras de "recreacionistas" em festinhas de crianças hiperativas? O aniversário de seu filho está chegando e você não teve nenhuma idéia inusitada pra sair do ramerrão hot-dog-e-brigadeiro? Faça como o Hipopótamo Zeno e contrate os serviços do palhaço Buffo, auto-intitulado "O palhaço mais forte do mundo". Embora sua base operacional esteja localizada em Evans City, Pennsilvania, os ambiciosos planos de Buffo incluem uma futura excursão ao sul do Rio Grande, com grandes chances de passar por Buenos Aires, Rosario e outras capitais brasileiras. Uma rápida conferida nas fotos presentes no site deverá convencê-lo de que Buffo e seus bíceps transformarão aquela festinha sem graça de sempre num evento a ser lembrado pelas décadas vindouras.

(crdt sil)
16:13:50 - Zeno - 2 comentários

23 Março

O sono dos justos

Eu me lembro do final de um conto do Jack London, "Moon-face", em que o narrador, depois de ter assassinado seu insuportável vizinho (que poderia ser uma espécie de duplo dele mesmo), descreve assim seu estado de espírito: "My days are peaceful now, and my night’s sleep deep".
13:17:50 - Zeno - Comentar

Procura-se VII

Estou à procura de um conto de tipo erótico-"putaria elegante" onde possa encaixar o seguinte trecho: "ela era uma manifestação do absoluto, um vislumbre do eterno-feminino no meio dessa empiria sem-graça em que vivemos". Pago bem. Sigilo garantido. Cartas aqui pro blog.
13:04:53 - hubbell - Comentar

Ancienne Cuisine

Somos antenados. Assim como já percebemos que o sucesso de um blog depende, em boa medida, da adoção de um ou mais animais de estimação (veja aqui nosso post a respeito), notamos também a boa receptividade, junto ao mundinho blogger, de posts com receitas culinárias, experimentos gastronômicos e pesquisas sobre a boa mesa. Imbuídos de espírito alquímico e sentimento gregário, resolvemos compartilhar aqui uma receita perpetrada lá em casa, ontem à noite. Pegue um pacote de pão de queijo pronto e congelado, de preferência Forno de Minas, tamanho coquetel, versão clássico (atenção: não compre, por distração, o pão de queijo com sabores, tipo ervas finas ou cebola, porque obviamente isso interferirá no resultado). Ponha os belezuras no forno elétrico, temperatura dois terços da máxima. A preferência pelo forno elétrico se justifica por acharmos que ele deixa os pães mais morenos por fora e macios por dentro, como aqueles que você comia no Solar Nossa Senhora do Rosário, em Ouro Preto. Enquanto os pães assam, frite três a quatro hambúrgueres, desses de caixinha – mas de carne bovina, não os que têm carne de frango ou de outras procedências nebulosas misturadas. Pode ser qualquer sabor, normal, light, tempero suave, etc., mas preferimos o BBQ, barbecue, por ser mais trash. Depois que sua cozinha esfumaçar a ponto de não ser mais possível enxergar o fogão, tire os hambúrgueres da frigideira e pique-os em pedaços irregulares de três a quatro centímetros. Pegue os pães de queijo, abra-os não com a faca mas com as mãos (cuidado, eles estão quentes!), pra que fiquem com uma aparência descuidada, e enfie em cada um deles um pedaço do hambúrguer barbecue. Coma imediatamente, acompanhado daquela latinha aberta de Coca esquecida em sua geladeira. Fica uma delícia. Com o sucesso garantido junto aos seus, você poderá bradar: te cuida, Nigella Lawson! Ou melhor, pode deixar que a gente cuida dela.
12:17:11 - hubbell - 5 comentários

22 Março

Eu me lembro

Eu me lembro do citadíssimo final da segunda parte do Fausto, "O eterno-feminino nos eleva" ("Das Ewig-Weibliche zieht uns hinan"), que, numa versão mais direta e cafajeste, daria algo como "As mulheres nos deixam de pau duro".

(da série "O Olímpico e eu")
11:30:06 - Zeno - 6 comentários

Eu me lembro

Eu me lembro de uns versos definitivos do Goethe: "Sei que nada me pertence / a não ser o pensamento que, livre, / quer sair de minh’alma, / e cada momento amigável, / que um destino afetuoso / me deixa fruir inteiramente".

(da série “O Olímpico e eu”)

para uma tradução profissa, clique aqui: [Leia mais!]
11:25:03 - Zeno - Comentar

21 Março

Eu me lembro

Eu me lembro de uma frase bola-pra-frente do Goethe: "tenho de reconhecer que a sorte é minha amante".

(da série “O Olímpico e eu”)
08:39:27 - Zeno - Comentar

A Paixão de Cristo (parte II)

Piada não tem dono. Ainda mais se for causada pelo assunto da semana, o que quer dizer que todo mundo estava cozinhando-a na cabeça por esses dias. Mas que dá gosto de ver uma criada aqui no curralzinho do Zeno alçar glória nacional na boca do colunista Zé Simão, da Folha de S. Paulo, ah, isso dá. Manchete da sua coluna de ontem: "Paixão de Cristo: o mocinho morre no final". Faça como nossos dois outros leitores (obrigado, Douglas! Abraço, Gustavo!): leia primeiro no Hipopótamo Zeno a piada que será contada dias depois pelo broadcast nacional. Com a vantagem adicional de dispor de algum tempo para entendê-la melhor.
08:37:30 - Zeno - 2 comentários

19 Março

Eu me lembro

Eu me lembro de uma frase seicho-no-ie do Goethe: "onde estiver, seja tudo".

(da série “O Olímpico e eu”)

11:36:02 - Zeno - 2 comentários

18 Março

Eu me lembro

Eu me lembro de uma frase desanimadora do Goethe: "o melhor já é suficiente".

(da série "O Olímpico e eu")
18:31:16 - Zeno - 2 comentários

Raízes botânicas

O Mestre Sérgio Buarque de Holanda volta a freqüentar as páginas e pixels da imprensa por conta do novo filme de Nelson Pereira dos Santos, "Raízes do Brasil", baseado no livro inaugural do "pai do Chico Buarque", como ele mesmo dizia que era conhecido depois do furacão d"A banda" e dos festivais da Record. Para homenageá-lo, este verborrágico blog cede a palavra a um outro mestre, Manuel Bandeira, que sabia das coisas com muito mais propriedade: "Há uns poucos, muito poucos escritores nossos, cuja formação nos dá a impressão de milagre. Como terá sido possível que chegassem a tamanha força e tamanha disciplina mental dentro do nosso atraso e da nossa desordem? Três sobretudo me espantam: Machado de Assis, João Ribeiro e Sérgio Buarque de Holanda. No entanto, são todos três bem brasileiros e até bem das suas províncias: Machado, bem carioca; João Ribeiro, bem nordestino; Sérgio, bem paulista."

(crdt da citação: francisco de assis barbosa)
18:26:29 - Zeno - Comentar

A Paixão de Cristo (parte I)

Mais uma vez o Hipopótamo Zeno fura a concorrência e oferece as primeiras impressões sobre o filme de Mel Gibson que vimos ontem e que estréia amanhã nas boas salas paroquiais. Para que ninguém se decepcione, já avisamos: o mocinho morre no final. No entanto, na mesma linha das trilogias "Senhor dos Anéis" e "Matrix", a continuação já se encontra em fase de pré-produção e, segundo boatos da indústria, o mocinho foi ressuscitado para a seqüência.
12:47:47 - Zeno - Comentar

17 Março

Galeria batuta

Annette Selle

Uma amiga mais cosmopolita do blog, dona de uma galeria de arte em Berlim, é responsável pela representação, em solo alemón, de um punhado de pintores e escultores de diversas nacionalidades, dentre eles a brasileira Frida Baranek com suas esculturas fiadas e desfiadas. O quadro que ilustra este post foi pintado por outra artista da galeria, Annette Selle, pintora berlinense da "nova geração" (o que quer que isso signifique) que, aos nossos olhos medianamente educados, merece acompanhamento futuro.
20:44:04 - Zeno - Comentar

Serviço de Entregas Jiffy Express

(Requentando marmita alheia: sketch do Saturday Night Live, circa 1992)

CENA 1
(Entregador): -Encomenda para a Senhora Culler.
(Mulher): -“Feliz aniversário, do Larry”. Meu aniversário foi há três semanas. Hum, é típico do meu irmão.
(Entregador): -Acho melhor a senhora olhar a data de envio.
(Mulher): -Três de outubro? Então ele enviou a tempo!
(Entregador): -Sim, senhora. A culpa não é do seu irmão. É nossa.
(Mulher): -Hein? Mas isso é inadmissível. Ele teve um trabalhão e vocês sentaram em cima do pacote por um mês.
(Entregador): -A senhora tem toda a razão. Isso é inadmissível.

(Locutor): Na Jiffy Express, nós sabemos como é importante ser pontual. E sabemos também que, às vezes, você não consegue – é quando você chama a Jiffy. Nós levamos o pacote e a culpa. [Leia mais!]
19:52:49 - Zeno - 7 comentários

Home Banking e os consertos domésticos

Deu no Estadão, em matéria sobre a prisão de um bando de hackers que fraudava os sites do Banco do Brasil, ABN/Amro Bank e Itaú: "Bueno [um dos hackers], que confessou o crime, foi detido em casa, trabalhando no falso site. 'Os jovens estão colaborando muito', disse o delegado Valter Abreu. Exemplo disso é que, no pouco tempo em que passou na delegacia, Bueno consertou até computadores com defeito".
Lôco, né?
17:44:58 - Zeno - Comentar

16 Março

Sig Bergamin is on the table

Lemos na coluna de gastronomia de Luiz Américo Camargo, no Jornal da Tarde, que São Paulo tem aproximadamente 12 mil restaurantes. O que poderia parecer espantoso suscita a seguinte observação do colunista: "uma coisa que se observa nos países com mais tradição e recursos é que, restaurante que não serve boa comida, não se sustenta, e fecha as portas logo. Em São Paulo, muitas vezes não só essas casas sobrevivem, como prosperam. O importante é ter um bom ponto, badalado, o apoio de profissionais de marketing e divulgação habilidosos, e instalações que, pela beleza ou coisa do gênero, ofusquem a qualidade do que sai da cozinha. Por isso é tão comum ver empreendedores do ramo que gastam mais com arquiteto e decorador do que com o chefe". A Direção aqui do blog, sofredora da conhecida Síndrome do Decorador Brega e do Cozinheiro Inepto, assina embaixo.
18:43:42 - Zeno - 2 comentários

15 Março

Cada um tem o Paraguai que merece

"Viaje para a Polônia. Seu carro já está lá."

(Manchete do jornal alemão Tagesspiegel em março de 1999, por ocasião da Feira de Livros de Frankfurt que tinha a Polônia como tema.)
20:56:39 - Zeno - 1 comentário

Eu me lembro

Eu me lembro que as fotos de mulheres nuas em que aparecessem pêlos pubianos só foram liberadas no Brasil em abril de 1980. Lembro também que a primeira revista que comprei com fotos assim era uma "Homem", com uma bunda morena magnífica que reluzia na capa e uma legenda em preto e amarelo: "Sem censura!".
18:16:01 - hubbell - 3 comentários

Bar Central das Artes

Tem vista, mas não dá pra ver direito. Tem crepes, mas nenhum particularmente bom. Tem caipirinha a preço camarada, mas ela chega à mesa mais desanimada que a garçonete que a serve. Tem chope Warsteiner, popularmente conhecido como "Na Alemanha também se faz Malte 90". O Édito do Bom Senso Gastronômico, que fez caducar os tomates secos das boas casas do ramo, ainda não chegou por lá. É um daqueles bares que tem uma clientela "gente como a gente", mas quem quer freqüentar um lugar onde o vizinho da mesa ao lado funciona como espelho não-corroborante daquelas qualidades que você achava que tinha, mas que miseravelmente não tem? Como dizia a turma do Pasquim sobre a Rua Bulhões Carvalho, o lugar é um "quase quase". Enfim, pra citar o outro clichê, "dá pra ir". Mas olha, quer saber? Melhor não.

Nota: 5,0 graals.
17:44:09 - Zeno - 4 comentários

As parábolas de Pelé, Niemeyer e César Lattes

Além de sua principal atividade profissional que é abrilhantar o blog com posts crípticos e poéticos como os vistos abaixo, nosso ilustre membro John Self ocupa suas horas de lazer rabiscando artigos (sob pseudônimo) para a bela revista bimestral ARC DESIGN, publicada pela Quadrifoglio Editora e disponível para compra ou furto nas melhores bancas e livrarias. Nos três últimos artigos, publicados nos números 32, 33 e 34, o que se pôde ver foi uma aula de arquitetura contemporânea que trouxe de brinde a generosa radiografia de um país que já foi sem nunca ter sido, ou que nunca foi e que poderá, um dia, voltar a ser. Se o mundo se divide entre os crentes na humanidade e os que querem sair por último para apagar a luz, nosso colaborador aposta que o "país da delicadeza perdida" (título de um documentário sobre Chico Buarque há alguns anos) ainda fará jus aos que teimosamente o defendem apesar da prova contrária e cotidiana da iniqüidade chinfrim. É pouco, é quase nada, mas ao menos suspende, pelo tempo necessário ao restabelecimento de nossa sanidade, a frase de Büchner anotada e citada pelo Kafka: "há esperança, sim, mas não para nós".
13:49:04 - Zeno - Comentar

14 Março

o pandoro já ou ainda

soube q. novossócios vão, imagina só, na veja-o-mundo-feliz-online/modernosfreguez(...), reformar o pandoro completa/e:
infelizes, ñ sabem no q. vão 'bolir.
convido a todos os convivas desse local a condividir 'lustrativas freqüências ao tal -um dos donde nasceram as etilíricas-; já q. os tais indonos, evidentemente, ñ fazem idéia de como, diabos, é feito um lugar c/tal~tradição.
tristes os frutos do milagre... lembram o del-fin?
mais uma tabula rasa, velha daguerre.
ignaros, pretendem acabá-lo na bala grossa duma grana juvenil.
se deixarmos tal bastião da nossa origem 'varzeana' cair,
somos uns bananas, mt. pior q. os de antiga/e-criticados.

remember unforgiven?

e. vejam, o panda t~ uns 35 anos
(fora o resto desde '47, uma honesta e franca padaria-rostisseria; e o bolinha, '43, era um emporinho, q. servia uma feijuquinha honesta pro time na saída das partida, rima e solução, vindo dali da esquina da cidadejardim c/ o rio; ah, esses extranhos imigrantes envergonha(n)dos)
feito daquele jeito básico-fundamental-elementar.
- ora bolas, 3 categorias ñ-sinonímicas...

um tipo de quédis etilírico.
boasorte a todos nós(e -sos pós).
e/ou viceversa.
e/ou deusqueira.
02:38:31 - John Self - 6 comentários

eu tamémbro

do holiday o'nice,
do correspondente/e
delicioso berioshka,
e do divertidíssimo
harlemglobetrotters.
e quem quisese
q. corresse
'ss
's
'
atrásprávê
comerabom
(e moderno, ó só)
aquelas mãosbraçospeitos
pernas todas.

'indabem q. alguém
avisavaquarqéraquar
bumbum
dobem
demadeiracarneogelo
01:51:13 - John Self - 8 comentários

gastroliricas, elas comendo ou o gayúcho da fronteira, enfim

ela
nabeira da'strada
85%salada,15%dumboi
ele
maturooqueviu
desfeitenrisada
nuquiv(ei)riadepois

(d'après s.)
00:58:23 - John Self - Comentar

12 Março

Guernica

Na cobertura feita pela TVE espanhola sobre o atentado em Madri, mencionou-se rapidamente um fato que não foi registrado pelas emissoras e jornais brasileiros. Durante o trabalho de resgate dos corpos, podia-se ouvir os celulares das vítimas tocando sem parar, sem que ninguém os atendesse. Mesmo depois, com os corpos retirados, alinhados e cobertos, os aparelhos continuavam a tocar.
18:46:03 - Zeno - 1 comentário

Eu me lembro

Eu me lembro que só havia três tipos de xampu no supermercado, para cabelos secos, normais e oleosos. E que o atual condicionador era chamado de creme rinse. E que eu nunca soube que tipo de cabelo eu tinha e nem se devia usar o tal creme rinse.
16:25:35 - Zeno - 3 comentários

Gastrolíricas

restaurante a um real

ela bandejão

ele garotinho
09:57:10 - hubbell - 4 comentários

11 Março

É sol, é sal, é sul

A ativa leitora interneteira irmã b. sugere o uso da expressão "The natives are restless tonight", citada num post abaixo, para descrever as recentes encrencas "bandidos e mocinhos" (atribuições a bel-prazer) ocorridas no balneário carioca e acompanhadas com gula pela imprensa televisiva e impressa dos dois lados da Dutra. Não podemos, e por razão bem prosaica: nutrimos paixão primeva pelo Rio de Janeiro, daquelas refratárias a qualquer argumentação "um chopps e dois pastel" pautada pelo bom senso urbanístico e geográfico. A cidade permanece fiel e alheia à descrição feita por Reinaldo Moraes há mais de duas décadas (citação de memória): "O Rio de Janeiro é uma miragem na cabeça de um paulista". Em nossa versão geograficamente mais modesta, "O Leblon é a melhor cidade do interior que conheço". E se algum antropólogo ou pesquisador audaz quiser realmente conhecer o habitat Discovery Channel de muitos "restless natives", sugerimos passeio rápido a qualquer dos bares do Itaim, Vila Nova Conceição e adjacências descritos em nosso post sobre o Triângulo das Bermudas paulistano.
11:57:59 - hubbell - 3 comentários

da série 'rede perdida jamais será esquecida'

pois é, o poste perdido é algo como o q. conta a amiga r., q. me fala de um 'purgatório de e-meios', lugar onde os tais restam, após inatingirem seus destinos.
e então ficam lá, vagando abandonados, pobres indestinados, por quem sabe qual eternidade...
02:22:46 - John Self - Comentar

10 Março

O desassossego dos nativos

Manias não se antecipam.
[Bacana começar um texto assim, de modo peremptório, né não? Lembro de ter lido em algum lugar que Guillermo Cabrera Infante, nos tempos em que ganhava a vida rabiscando críticas fílmicas (aliás, por que ninguém, nas terras do Bush Júnior, reedita o volume que reúne os textos dele sobre cinema, "Um ofício do século XX"?), gostava de começar suas resenhas com o juízo principal acerca do filme estampado logo na frase inicial, algo como "O último filme de Quentin Tarantino é obra de um adolescente de 15 anos que recebeu de presente uma Ferrari no valor de 55 milhões de dólares".]
Mas voltemos às manias. Existem as pessoas que encasquetam com letras de música. Outras, com melodias assobiadas à exaustão em manhãs escritoriais ou carros fechados. Eu cismei há dias com uma frase que li no blog de um canalha já citado aqui, o inexcedível Ruy Goiaba : "The natives are restless tonight", que, além de título de música do Horace Silver, minha vasta ignorância supõe ser retirada de algum luminar da literatura dita colonial (Kipling, Maugham, por aí) ou de filme ruim do James Ivory. O contexto para a frase, continua minha suposição, está montado da maneira mais óbvia possível: uma casa de fazenda imensa, localizada em algum país africano iniciado com o prefixo "ex-" (ex-Zaire, ex-Alto Volta, etc), uma varanda iluminada em âmbar, um europeu suarento e com roupas pretensamente "adequadas", tambores ao fundo, movimentação de pessoas em frente à casa e, finalmente, a deixa para a tal frase, "The natives are restless tonight". O difícil é encontrar um jeito de incorporar a frase ao meu cotidiano lingüístico, como aquela mencionada aqui no blog, na resenha do filme "Encontrando Forrester", "unworthy of this reader", que ainda e também não consegui usar. Sugestões, como sempre, serão bem-vindas.
19:37:21 - hubbell - 11 comentários

Eu me envergonho

Eu me envergonho de ouvir "Pai herói" ("Pai, você foi meu herói, meu bandido, hoje é muito, muito mais que um amigo...") com gosto, "Enrosca" ("Enrosca o meu pescoço, dá um beijo no meu queixo e geme..."), idem, e outras tantas que não lembro agora mas sei que gosto.

PS: não sou cunhado do Zeno.
10:37:07 - Mathieu - 10 comentários

Amarelou versus Spice Boy

Trecho de uma matéria do Frankfurter Allgemeine sobre os dois confrontos Real Madrid vs Bayern de Munique pelas oitavas-de-final da Champions League: "Durante os jogos do Real Madrid, Ronaldo se movimenta bem menos que seus companheiros de equipe. Segundo aferições de um instituto de esportes, os deslocamentos de Ronaldo ao longo de uma partida representam em média 1/10 dos quilômetros e metros de um Beckham".

(da série Estatísticas Sem as Quais Não Viveríamos Tranqüilos)
08:45:00 - Zeno - 2 comentários

Eu me lembro

Eu me lembro da paciência imensa de um professor no colegial, ouvindo pela enésima vez o bordão engagé que eu costumava usar em situações de entusiasmo juvenil e/ou petição de princípios ideológica: "Eu nasci antes do Golpe! Eu nasci antes do Golpe!". Por um desses mistérios que só o cultivo paciente das chamadas "coisas do espírito" proporciona, até hoje ele é meu amigo.
08:24:00 - Zeno - Comentar

Eu me envergonho

Eu me envergonho de passar boa parte de minha longa existência televisa achando que o nome do submarino que balançava de um lado pro outro naquele seriado dos anos sessenta, "Viagem ao Fundo do Mar", era Civil. Achava estranho, troço militar, almirantes, capitães e sargentos enfrentando ameaças alienígenas, e o diabo do barco se chamar Civil, mas tudo bem. Anos depois, vi a referência ao submarino belezura impressa em letra de fôrma: Seaview.
07:21:00 - hubbell - 10 comentários

09 Março

Mocassim Preservado

Deu no Estadão de ontem (grifos nossos): "A máquina de escrever e um carrinho de bebidas que pertenceram a Caio Fernando Abreu, cartazes das peças mais antigas de Maria Adelaide Amaral, os óculos, a caneta de estimação e um velho mocassim de Ignácio de Loyola Brandão fazem parte dos acervos particulares que estarão expostos na mostra 'Palavras que Inspiram', que o D&D Shopping abre amanhã".

Lôco, né?
19:13:54 - Zeno - Comentar

A Praia do Nelson e os Posts Perdidos

Quem freqüenta assiduamente o mundinho blogger já esteve lá. Quem só passeia aqui e ali, também. O lugar é endereço nobilíssimo da Internet brasileira: vista boa, coco gelado e textos bem escritos a valer espalhados pelos 8 mil quilômetros de costa. Para homenagear a mudança de endereço de um dos blogs mais bacanas da Web, o ex-"Praia do Nelson", atual "Ao Mirante, Nelson!", façamos aqui no Hipopótamo Zeno o que fazemos melhor: um furto descarado de um texto que nos matou de inveja quando lemos:

Além da Imaginação: o Limbo dos Posts Perdidos

É verdade: existe, sim, um limbo onde vão parar os posts que você pensou em publicar mas deixou serem sorrateiramente acobertados pelo brumoso fog do esquecimento. Aqueles posts que vêm em um candente insight, que te deixam em alerta vermelho ("Tenho que colocar isso no blog!"), mas que minutos depois, puf, desvanecem-se sem que você dê conta. Aí você fica remoendo: qual foi mesmo aquela idéia fantástica que eu tive? [Leia mais!]
13:46:05 - Zeno - 4 comentários

Gastrolíricas

sanduíche

ela américa

ele bauru

(crdt lígia f.)
12:49:51 - Zeno - Comentar

Nova seção!

Beber é bom, e a prova disso é a saúde hepática exibida pela nossa seção Etilíricas. Mas nem só de líquidos se compõe uma dieta hedonista séria: quem bebe, come também. Daí a sugestão, vinda do amigo e leitor P., de uma nova seção, Gastrolíricas, onde um prato (ou restaurante) faz as vezes de cenário para as harmonias e dissonâncias entre um Ele e um Ela, ainda nosso casal predileto (combinações Ele/Ele ou Ela/Ela aguardam colaboradores à altura). Para dar o pontapé inicial, dois pratos de inspiração mais caseira, tipo cozinha trivial do dia-a-dia, e um mais internacional, porque todo mundo tem seu lado metido a besta:

omelete

ele ovos

ela batedeira


quiche

ela lorraine

ele porro


bistrozinho escondido no troisième

ele citron

ela vache

(dedicado ao casal cardon)
11:26:11 - Zeno - 7 comentários

Eu me envergonho

Eu me envergonho de ter um cunhado fã do Fábio Junior. Mas a lembrança do dito "cunhado não é parente" deixa meus dias menos atormentados.
11:20:19 - Zeno - 4 comentários

Etilíricas

bar religioso

ela aparecida

ele expedito

(com a ajuda da ai!)
11:19:14 - Zeno - 5 comentários

08 Março

A sétima arte vilipendiada outra vez

A dupla Sorel e Zeno aqui do blog, também conhecidos como os irmãos Coen da Vila Mariana, acabam de perpetrar mais uma parceria cinematográfica, novamente um curtíssima metragem, daqueles que se a audiência bocejar nas primeiras cenas, perde o final do filme. Para resumir a nova aventura em celulóide, apenas uma palavra: tecuidafernandomeirelles.
17:04:48 - hubbell - 4 comentários

o ala grega do a la cartão

depois das últimas do nosso grande craque, era o caso de alguém talentoso realizar nos estádios do mundo uma tragédia contemporânea:
edson rei.
12:58:17 - John Self - Comentar

06 Março

dadiretoria

Pequena Contribuição Para o Aclaramento de Novas Expressões da Língua Portuguesa

"dadiretoria"

Adjetivo de dois gêneros e de dois números recentemente incorporado ao idioma pátrio, tem origem geográfica facilmente determinada - último andar, elevador privativo, sala ricamente adornada e acarpetada. Embora seu uso tenha se expandido com rapidez para designar os mais diferentes objetos e situações, ele comporta bem pouca dubiedade semântica: é sempre algo ou lugar que se encontra acima, além ou ao lado daquele que o emite. Abonações: "Essa picanha é dadiretoria!", Luiz Dulci. "A festa depois da cerimônia foi dadiretoria", Peter Jackson. "Tive de bancar vários Petrus dadiretoria no jantar de ontem com meus amigos lobistas", João Carlos Di Gênio. "Os recentes atentados mostraram que a situação em Bagdá não está dadiretoria", Condoleezza Rice. Ainda não há registro de ocorrência de adjetivos similares, gerados a partir de matriz semelhante, e que podem perfeitamente aparecer em breve: dagerência, dosmotoboys, dachefia, etc.
10:25:45 - Zeno - 1 comentário

Eu me lembro

Eu me lembro da namorada de um amigo em Hamburgo que ganhava a vida fazendo prognósticos sobre as movimentações da Bolsa de Valores de Frankfurt baseados em I-Ching, Tarô e mediunidade. Seus índices de acerto eram por volta dos 80%, e ela tinha como clientes três ou quatro bancos e várias casas financeiras.

(da série "Europa, Terra de Contrastes", ou "Se hoje é terça, então isso aqui deve ser a Bélgica")
09:34:36 - Zeno - Comentar

04 Março

Rio Vermelho (1948)

Rio Vermelho pertence àquele nobre grupo não muito oscilante de 5 ou 10 melhores westerns de todos os tempos, um gênero, diga-se, cuja nobreza está estabelecida há pelo menos uns cinqüenta anos, desde que os jovens turcos do Cahiers du Cinéma mostraram que havia ali mais do que simplesmente homens brancos matando índios aos borbotões. Além disso, o diretor do filme, Howard Hawks, também figura em qualquer listagem honesta dos 3 (vá lá, 4) maiores cineastas da história do cinema. O fato de o filme ser um monumento em celulóide, com um conjunto fortíssimo de idéias, personagens e situações embrulhadas numa mise-en-scène ao mesmo tempo seca e exuberante, acabou ofuscando um pequeno tema paralelo que aparece em duas cenas do filme e que depois faria (má) história dentro do próprio gênero do western e do cinema americano posterior. [Leia mais!]
14:37:37 - Zeno - Comentar

Copan no Rio de Janeiro

Passou despercebida pela grande imprensa uma festa de aniversário de um amigo aqui do blog, ocorrida há algumas semanas, que serviu também como ocasião para a 1ª Reunião Informal dos Blogueiros e Flogueiros Animados das Vilas Buarque e Nova Conceição (RIBOFLAVINA), onde se pôde, finalmente, ver as caras e bocas de muitos dos participantes do mundinho blogger paulistano. Dentre os convivas, um merece ser citado em especial: todo mundo já deve ter visitado alguma vez o excelente blog do Pelezinho Voador (se não, por favor: pelezinho.blogspot.com), onde o Moço de Três Corações é enfiado nos lugares mais improváveis a partir da famosa foto da “bicicleta” feita por Patrick Lichfield. Pois bem, enfiar o Pelé aqui e acolá pode ser tarefa difícil, mas tente enfiar o Edifício Copan do Niemeyer na paisagem do Rio de Janeiro, sua terra natal e afetiva. Esse moço aqui não só conseguiu, como os resultados variam entre o extraordinário e o assustador. Mesmo com a encrenca atual do tráfego e das manutenções dos fotologs, vale a pena a visita.
07:40:00 - Zeno - Comentar

03 Março

Etilíricas

bar do jockey

ela ponta

eu placê
19:16:35 - Zeno - 2 comentários

Piratas do Caribe

Descubro que o novo filme de Quentin Tarantino, Kill Bill, em cartaz nos EUA desde outubro e ainda inédito por aqui, está disponível para compra nas boas casas do ramo de DVD’s pirateiros por 5 reais. Concedo em que se condene a indústria da falcatrua e a cadeia (ops) de contravenções que ela estabelece, incluindo as bem pouco inocentes relativas ao financiamento do tráfico de drogas. Por outro lado, não tenho o menor pudor em lesar os Weinsteins, Katzenbergs e demais amigos da indústria hollywoodiana, independentes com aspas ou não. Mas esta não é a questão. O inacreditável nisso tudo são os tais 5 reais. 5 reais?? Um terço do que custa o ingresso do cinema? Parafraseando a piada do Dean Martin sobre o casamento Sinatra/Mia Farrow, a dose de uísque que eu bebo custa três ou quatro vezes o filme do Tarantino. Mesmo pruma contravenção, o negócio tá barato demais. Sugiro uma ida rápida às boas casas mencionadas para um rapa (ops) no estoque. Mais cedo ou mais tarde os Paloccis e Meirelles bucaneiros vão acabar com essa mamata.
12:40:38 - hubbell - 2 comentários

Marte e o gato

Descubro através de um informante que essa história de água em Marte é tudo conversa. No melhor estilo o gato subiu no telhado estão começando a nos contar a verdade. Em breve saberemos que já houve vida em Marte, embora microscópica. Depois seremos informados que não era tão microscópica assim e um belo dia estaremos sentados num restaurante ao lado de um lagarto verde saboreando um belo espaguete com frutos do mar - ao que diremos espantados:

- Meu Deus, ele colocou queijo!
11:04:57 - Mathieu - 1 comentário

Até tu?

O Portal do Estadão tem dado primeira página para o BB4 que, aprendo, quer dizer Big Brother 4. As chamadas são do tipo "Zulu é eliminado com 80% do votos". Zulu? Quem é Zulu? Parece que alguém na redação acordou depois de um sono de 5 anos e acabou de descobrir os reality shows. Alguém precisa contar pra eles que ninguém mais liga pra isso.

PS: alguns maldosos falam em um sono de 50 anos. Maldade, pura maldade.
10:54:42 - Mathieu - 1 comentário

Aceitamos encomendas

Recebemos há alguns dias correspondência maledicente que reclamava dos nossos posts mais "poéticos" e insinuava que Arnaldo Antunes, ou Carlinhos Brown, ou Marisa Monte, ou, glória suprema, Humberto Gessinger (não custa sonhar) poderiam se inspirar naqueles versos. A Direção avisa: não temos nenhum problema com isso, antes o contrário. Aceitamos encomendas, a preços camaradas, para textos de todo tipo – poemas amorosos, trabalhos escolares, letras de canções (com ênfase nas new-sertanejas), manifestos antiglobalização, discursos presidenciais, torpedos de bar, minutas de reuniões condominiais, prescrições médicas (preferimos os antidepressivos), faixas de rua para quem passou no vestibular ou chegou de intercâmbio ("Parabéns, Gustavo!", "Welcome, Douglas!"), etc., etc., desde que respeitadas as particularidades de alguns dos nossos colaboradores:

zeno: textos chistosos de fôlego curto;
mathieu: pérolas poéticas e insights míopes;
john self: hermetismos atacadistas e Rai-cais varejistas (nunca caem no mesmo lugar);
sorel: indignações de todo tipo, conclamações assembleístas, etc.;
bandini: o mundinho da internet visto por um heideggeriano;
hubbell: rabiscos cínicos ou sentimentais com predileção pelo universo pop middlebrow.
08:28:00 - Zeno - 4 comentários

Eu me lembro

Eu me lembro do Código de Hamurábi.
07:47:00 - hubbell - 2 comentários

02 Março

Loja de brinquedo

Leio na Folha de São Paulo que a Ambev estuda fusão com o grupo belga Interbrew. O Cade e as entidades civis podem falam o que quiserem (o jugo dos monopólios e oligopólios, as maracutaias das empresas “transnacionais”, os cortes na “capacidade empregatícia”, etc), mas é preciso confessar que um passeio pela seção “Brands” do site da Interbrew, com a visão magnífica das cervejas produzidas pela empresa, como a Stella Artois, a Beck’s, a Leffe e outras 56 marcas mundiais e/ou regionais, traz uma alegria quase infantil, uma esperança bebum de que elas todas possam estar disponíveis nas prateleiras brazucas em breve. Quem de nós, então, recusar-se-á ao convite tradicional feito por esposas e consortes nas ensolaradas manhãs de sábado: “Vamos ao supermercado?”.
13:20:41 - hubbell - 2 comentários

Diário de um mago

A sincera contribuição de Ronaldinho Gaúcho ao aprimoramento das relações diplomáticas entre Juazeiro (ou Aparecida do Norte) e Santiago de Compostela nos fez lembrar de história verídica ocorrida há pouco com um amigo do blog. Homem de fé, fez a peregrinação de 750 km pelo norte da Espanha com as dificuldades sabidas. Ao regressar ao Brasil com seu lado espiritual supostamente mais elevado, decidiu terminar um casamento de 22 anos. Alguns amigos mais próximos e de temperamento bem menos religioso resolveram fazer uma operação algébrica sentimental e chegaram ao número místico: para cada ano de casamento a ser rompido, 34 km de caminhada. O que se viu nas semanas seguintes foi uma corrida – literal – às pistas de atletismo de São Paulo. Em alguns casos, os menos fervorosos, decerto, bastou uma ida à padaria mais próxima.
09:07:11 - Zeno - 3 comentários

Little Ze II

Faltou citar aqui no blog a melhor frase sobre as expectativas oscarianas do filme do Fernando Meirelles, purveyed pelo soez Ruy Goiaba: "Dizem que cidadededeus vai ganhar o Oscar de melhor combinação de revólver com chinelo Havaianas".
00:00:07 - Zeno - 1 comentário

01 Março

Little Ze

Será que só aconteceu conosco ou teve mais gente que gostou das declarações pré-oscarianas de Fernando Meirelles no tapete vermelho, na porta do Kodak Theater? Dois tostões de bom-senso e um twist de ironia bem distribuída. E olha que não fazemos parte dos cidadededeusetes. E nem dos esteticadafomenses. Em assuntos artísticos e derivados, somos sempre palmeirenses.
19:26:36 - Zeno - 6 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: March 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.