:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Zenices

Pensamentos de Zeno acrescidos de pérolas de igual verve vindas de procedência vária.


.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

25 Maio

Bumbum aéreo

Há uma certa controvérsia em se atribuir a "Rapper’s Delight", do grupo Sugarhill Gang, o título de primeira música rap a ser gravada, nos idos perdidos de 1979 (pra quem não se lembra, é aquela que usa a base de "Good Times", do Chic – ouça um trecho aqui). De qualquer modo, deve ser a primeira canção americana a trazer a belezura de rima abaixo:

then ya throw your hands high in the air
ya rockin to the rhythm, shake your derriere
12:46:58 - hubbell -

12 Maio

Procura-se VIII

Estou à procura de um conto de tipo "memorialístico mineiro" onde possa encaixar o seguinte trecho: "Eu era um imbecil em 1990 e continuo a sê-lo X anos (completar conforme a data de publicação do conto) depois". Pago bem. Sigilo garantido. Cartas aqui pro blog.
17:52:45 - Zeno -

E o rosto com que fita é o da nuca

Lendo O Jogo da Amarelinha (Rayuela), do Cortázar (parte II):

"A mesma coisa acontece sempre a todo mundo, a estátua de Jano é um esbanjamento inútil, na realidade depois dos quarenta anos nós temos o nosso verdadeiro rosto na nuca, olhando desesperadamente para trás. Isso é o que se chama propriamente um lugar comum. [Leia mais!]
13:44:10 - Zeno -

05 Maio

Velhas cantadas revisitadas - parte II

"-Você não quer subir e conhecer meu provedor?"

"-Isso é um memory stick em seu bolso ou você está contente em me ver?"

"-Não é que eu queira me gabar, mas meu Orkut é dos maiores da rede."
14:16:00 - hubbell -

Enterprise metrossexual

Eu sempre achei que o "audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve" era um excelente slogan para o lançamento de uma nova sauna ou casa noturna gay. Pra não falar do "Beam me up, Scotty!", que, perdoem-me os trekkers, daria uma ótima abordagem em fim de noite, como variante do "Boa-noite Cinderela".
13:31:08 - hubbell -

04 Maio

Velhas cantadas revisitadas

"-O que uma garota como você faz num blog como este?"

"-O cachorrinho tem IP?"

"-No meu agádê ou no seu?"

"-Aposto que você é Linux, ascendente em Open Source!"

"-Você é a nora que mamãe pediu no Submarino!"

"-Que banda larga você tem!"

"-Te conheço de alguma sala de chat, não é?"

Tem mais? Sugestões?
22:36:29 - hubbell -

03 Maio

A alteridade amebiana

Lendo O Jogo da Amarelinha (Rayuela), do Cortázar (e pagando uma dívida de muitos anos comigo mesmo, depois daqueles contos maravilhosos lidos na adolescência e perdidos na decrepitude de uma idade infelizmente avançada):

"(...) Imagino o homem com uma simples ameba que estende pseudópodes para alcançar e envolver o seu alimento. Existem pseudópodes compridos e curtos, movimentos, rodeios. Um dia, isso acaba por fixar-se (aquilo a que chamam de idade madura, o homem feito e direito). Por um lado, alcança longe, por outro nem vê o abajur a dois passos. E já nada se pode fazer, como dizem os réus, a gente é vítima disto ou daquilo. Assim, desta forma, um cara vai vivendo bastante convencido de que não lhe escapa nada de interessante, até que uma instantânea secreção atrás dele lhe mostra, por um segundo, sem desgraçadamente dar-lhe tempo para saber o quê,
mostra-lhe o seu parcelado ser; os seus pseudópodes irregulares,
a suspeita de que mais para lá, de onde agora vejo o ar limpo,
ou, nesta indecisão, na encruzilhada da opção,
eu mesmo, no resto da realidade que ignoro
estou me esperando inutilmente.
[Leia mais!]
18:41:57 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.