:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Diálogos paulinsanos

Como diria Orson Welles, é tudo verdade.


.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

17 Maio

Diálogos paulistanos de rádio

(Repórter): - Nesta fria manhã de segunda, quantas blusas a senhora está usando?

(Transeunte): - Três blusas e duas calças. Sou muito friolenta.
09:00:45 - Zeno -

14 Maio

Diálogos paulistanos de sala do cafezinho

- Cê viu? A Dora Kramer citou o Bertholt Brecht na coluna dela de hoje.
- Meu deus, onde chegamos? É o fim dos tempos.
13:53:08 - hubbell -

Diálogos paulistanos de bar

- Além da cagada imensa que foi expulsar o débil mental do NYT, o Lula tá fazendo um enorme favor à dinheirama suíça do Maluf, que foi parar num canto perdido das páginas dos primeiros cadernos para que os jornais pudessem dedicar três, quatro páginas para a cobertura da expulsão do fulano e dos desdobramentos. E ainda por cima ele cometeu a inépcia de despertar a Besta, que é o esprit de porc dos nossos amigos jornalistas.

- É verdade. Vamos tomar a saideira, então?
13:45:54 - hubbell -

07 Maio

Diálogos paulistanos

-Vamos ao Café do Bexiga? Um amigo meu vai tocar lá hoje à noite.
-Café do Bexiga? É muito longe.
-Como "longe"? É só descer até a Treze de Maio!
-Que nada! Fica atrás de 1980!

(sugerido por um post no Ócio & Ofício)
14:30:34 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.