:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Lixo da Internet

Correntes de Santo Antônio e similares - você deleta e a gente recupera.


.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.

26 Maio

Brasília não merece esta moça

Como se dizia antigamente, naquelas festinhas de debutantes regadas a vinho branco quente e canapé gelado: levantamos um brinde e saudamos a presença, em nosso mui humilde regaço (ops), de uma lenda do mundinho blogger brasileiro, a única advogada que cita cummings e a Fantástica Fábrica de Chocolate com a mesma desenvoltura, a bela e abusada Menina Mal Vigiada, Cam Seslaf. Suas credenciais: ela é amiga do Doutor P., do Ócio e Ofício, da Cynthia, do Cyn City, do Nelson, do Ao Mirante, Nelson!, e do Ruy, do PuraGoiaba, os quatro listados em nossa seção de links. Ou seja, é tudo uma putada só, como diria um amigo meu da saudosa cidade de onde vim. Visitem o blog da moça, deixem comentários espirituosos (vejam lá, hein? Leitor do Hipopótamo Zeno tem uma reputação a zelar) e aproveitem para perguntar por que diabos Brasília não tem esquinas: ela responderá, altaneira e citando o brasiliense Nélson Piquet, "Quem gosta de esquina é vagabundo".
14:41:09 - Zeno -

25 Maio

Lambuze os dedos

As pessoas que leram nossos posts sobre a Nigella Lawson há algumas semanas podem ter ficado com a falsa impressão de que este blog tem pessoas seriamente interessadas em bons vinhos, boa mesa e acepipes variados de qualidade. Nosso amplo espectro gastronômico abarca, claro, umas garfadas aqui e acolá em coisas como Raia na Manteiga Escura com Gelèe de Pato ou uma Gargouillou des Jeunes Légumes, mas nossa dieta diária é composta, em essência, de comida trash, com ênfase apaixonada nos salgadinhos de supermercado (sendo a fila de predileção puxada pelos três campeões incontestes: Doritos sabor queijo nacho, Pingo d’Ouro sabor picanha grelhada e Agito sabor filé aperitivo). Como na Internet se acha de tudo e tem louco pra tudo (basta ver a quantidade de blogs sobre hipopótamos canalhas que existe), descobrimos um site excelente que faz resenhas hilárias sobre o universo dos salgadinhos porcariais, com uma equipe seriíssima de colaboradores que disseca cada particularidade dessas iguarias: histórico, índice de satisfação, apreciação sensorial, com qual bebida deve ser ingerido, gosto que deixa na boca, etc. Recomendadíssimo, pois: Snack Attack!
13:33:11 - Zeno -

20 Maio

Hipopótamo Zeno em dois momentos exibicionistas

Grafite é arte

Rumo a Cannes

(para fazer o seu, clique aqui; roubado do blog Kit Básico da Mulher Moderna)
12:45:15 - Zeno -

19 Maio

Quando Bagdá era sinônimo de Prazer

Bagdá é aqui

Não sei quanto à seleta audiência deste blog, mas eu nunca fui convidado pruma suruba. Suruba mesmo, daquelas em que o mote “Ninguém é de ninguém” é mais que um simples verso tribalista e onde a expressão “putaria da grossa” tem correspondência empírica verificável. Até hoje. Por obra e graça do correio eletrônico, que tanto tem feito para trazer calor humano às caixas postais mundo afora, recebi convite para o “Mil e Uma Noites de Prazer”, um bacanal para quatrocentas pessoas a ser realizado numa boate em Moema, o inóspito bairro de São Paulo que funciona como base de operações de várias Garotas de Programa da cidade, segundo informações recebidas a boca pequena (sem trocadilho) pela Direção do blog. A festa tem lá suas peculiaridades: mulher não paga, só será permitida a entrada de 50 homens desacompanhados, a R$75 por cabeça (sem trocadilho II), e casais ganham desconto de dez reais na entrada mais 20% na consumação. Além disso, só entra quem faz reserva antecipadamente, para que a boate feche a lista de convidados com um mínimo de planejamento, digamos, corporal, ou seja, não dá pra chegar na hora, avaliar as oscilações cambiais e depois decidir. O último evento produzido pela casa tinha por tema "Noite no Olimpo", e trazia em seu texto de divulgação frases bacanas como "Sejam recepcionados por Eros e Atena, nosso casal anfitrião (...). Venha se deleitar nos aposentos liberais de Zeus, Hera e Calisto, os eternos amantes da Grécia Antiga (...). Shows com a espetacular Sany no papel de Afrodite, a Deusa do Amor". Lôco, né?
P.S.: Só não vale requentar a velha piada do português convidado pruma suruba e que reclama com razão: "Mas que poirra de suruba é essa? Estou há mais de uma hora aqui, já chupei dois pintos, fui enrabado três vezes e ainda não comi ninguém!"
15:08:10 - hubbell -

03 Maio

Lobo Antunes é coisa nossa

E por falar em jabá, o amigo do blog Cadu O., canalha de estirpe impoluta (veja aqui) e o responsável pela popularização, em nosso blog, dos sensacionais textos do escritor português Miguel Esteves Cardoso (MEC para os íntimos, como por exemplo toda a redação da Ilustrada da Folha nos anos oitenta; veja três crônicas dele aqui, aqui e aqui), pede que a gente divulgue a resenha feita por ele do novo romance do escritor português António Lobo Antunes, "Boa tarde às coisas aqui embaixo", no site da revista Trópico. Como tivemos acesso a uma primeira versão do texto (peleguismo + favorecimento), podemos reclamar com autoridade: pô, Carlão, onde foram parar as análises detalhadas do poeta Nuno Júdice e dos outros romances do próprio Lobo Antunes, além do paralelo esclarecedor com a literatura brasileira contemporânea? Restrições de espaço, I presume?
10:29:00 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: May 2004 :: :: :: :: próximo mês ::.