:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Filmes esquisitos

Nós gostamos mesmo é do escurinho.


.:: mês anterior :: :: :: :: March 2005 :: :: :: :: próximo mês ::.

19 Março

tiroleite na via lactea

a vida é simples asnim:
larguem essa coisa agora e saiam às ruas.
e se esqueçam de sis um pouco.
dancem o 'talvez' (é um bom e honesto histmo).
cole os coletará maybe.
ele e seu improvavel cavaquinho.
05:22:19 - John Self - 2 comentários

rai cai quilha

um mar enorme
na praia ondas
um cara scurtfea
04:28:40 - John Self - Comentar

11 Março

Resenha de Quatro Palavras

Contra a parede (2004)

Turco lôco, turco lento.
09:00:07 - Zeno - 1 comentário

07 Março

Autobiografia

Sinopse pescada nas águas italianas da Internet, de um filme de 2005 que nem consta ainda do IMDB: Pianosequenza, dirigido por um tal Louis Nero e estrelado por uma tal Daniele Savoca: "Paolo, scrittore disoccupato sta scrivendo e perfezionando all'infinito il suo primo romanzo."

Lôco, né?
07:04:00 - Zeno - 1 comentário

04 Março

Menina de Ouro (2004)

Com quinze minutos de filme, eu estava às lágrimas, não tanto pelas "apelações" dramáticas, que sequer haviam começado, mas pelo conjunto insuperável de roteiro perfeito, decupagem e enquadramentos de mestre e um trio invulgar de atores. Depois de ouvir nos últimos dias todo tipo de besteirada sobre o filme (incluindo um artigo estúpido do New York Times que fala em triunfo da senilidade, isso vindo de um jornal que tradicionalmente valoriza a cretinice no setor crítica cinematográfica – lembremos apenas do nada saudoso Vincent Canby e da deslumbrada Janet Maslin), resolvi usar o bom e velho argumento de ôtoridade pra resolver a pendenga: com vocês, a capsule do Sábio Jonathan Rosenbaum (citado à exaustão aqui em nosso botequim) para o filme do Clint. Uma versão mais longa do texto, relacionando o "Menina" ao "Aviador", encontra-se aqui.

"For all his grace and precision as a director, Clint Eastwood (like Martin Scorsese) operates at the mercy of his scripts. But this time he's got a terrific one, an unorthodox love story and religious parable adapted by Paul Haggis from stories in F.X. Toole's Rope Burns. Eastwood plays a gym owner who reluctantly agrees to train and manage a 31-year-old hillbilly woman (Hilary Swank) who wants to box, while Morgan Freeman, as an ex-fighter who helps him out, supplies the voice-over narration. Eventually this leads to a few awkward point-of-view issues, but the past-tense narration enhances the sense of fatality. Haggis's dialogue is worthy of Hemingway, and the three leads border on perfection. As grim as The Set-Up (1948) and Fat City (1972), as dark and moody as The Hustler and Bird, this may break your heart".
13:38:34 - Zeno - 6 comentários

03 Março

"Eterno amor"

Em filme com trincheiras, Audrey Tautou caminha dentro?

(Ó templos, ó curtumes: muito me engano ou o mundo do cinema está mesmo de pernas pro ar? "Mar adentro" e "Menina de ouro" estão aí pra comprovar. Hollywood agora deu pra fazer filme incentivando o mocinho a morrer no final.)
10:30:00 - hubbell - 2 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: March 2005 :: :: :: :: próximo mês ::.