:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Tectum Intuentes

Ociosidade produtiva - textos reflexivos, anotações íntimas, sacanagens e demais ressentimentos.


.:: mês anterior :: :: :: :: March 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.

30 Março

El Pampa, tierra de contrastes

Vou-me embora, vou-me embora, Prenda Minha.

(crdt : organizações el pupo, com direito a dedicatória pro pessoal que mora na R. Pelotas)
16:15:00 - Pinto - 1 comentário

24 Março

Até tu, Brutus?!

Deu na Inbox:

Sábado, 25 de Março de 2006

CAFÉ COM LEITURA APRESENTA RICARDO SOARES

Leitura de Cinevertigem (ed. Record). Evento gratuito. Das 12 às 13h.

Local do evento: Casa do Saber, Rua Dr. Mário Ferraz, 414 - Itaim. Telefone: 3073-0513.

11:49:56 - Pinto - Comentar

22 Março

A profecia

E né não?

E olha que isso foi publicado em 1971, muito antes de haver Shopping Frei Caneca e adjacências. Não, minto. Adjacências nessa época já havia.
14:14:43 - Pinto - 1 comentário

21 Março

Seu prestígio em polegadas

Nós sabemos como é difícil. A pressão publicitária, principalmente no setor de eletrodomésticos, é massacrante. Todos os dias, no rádio, na TV, no jornal, na capa da principal revista semanal do país, nos cartazes dos ônibus e metrô, em todos os lugares há um anúncio coloridíssimo mostrando as benesses das TV's de plasma a módicos nove mil reais ("e está baixando!", dizem seus amigos) e das LCD's, um pouco menores, a minguados sete mil. Sua mulher, a bem-intencionada, agita feliz um folheto com a promoção da videolocadora, que dará um ano de locações grátis se você comprar a nova TV com eles ("não é incrivel, a TV sairá uns dois mil reais mais barata!", e você pensa que existe uma realidade alternativa em que as pessoas gastam dois mil reais por ano nisso).

Você chega em casa, olha pra sua TV de 14 polegadas, menor que o monitor de um PC da década de 80, e se vê num beco sem saída. Como fazer para contentar mulher, amigos, seu gerente do banco, o mercado publicitário, os fabricantes e, mister confessar, seus próprios desejos?

Meu amigo, seus problemas acabaram! Hipopótamo Zeno, em mais um momento Tabajara, tem a solução que contempla todos os bolsos e que, sonhamos, será adotada pelo Governo Federal assim que a poeira da discussão do formato digital baixar. Nosso econômico lema é: "Aproxime Seu Sofá!". É muito simples, com pouco investimento tecnológico e pode ser feito mesmo por mão-de-obra não-especializada. Aplicável a diferentes layouts de sala, permite também que você mesmo escolha o tamanho da sua TV conforme seu coração mandar a cada dia, uma espécie de regulagem pixel-sentimental: "hoje sinto-me um sujeito 52 polegadas" – sem problema, basta puxar os centímetros correspondentes e fazer os ajustes necessários; "meu bem, não quero que você veja a sirigaita do Big Brother com este tamanhão de tela!" – certo, certo, aumente a distância corretamente e encolha a dadivosa.

A campanha "Aproxime seu sofá!" vem com uma tabela cientificamente elaborada por nossos engenheiros com a correspondência Centímetro Arrastado/Polegada da Tela, levando também em consideração outros fatores como largura do sofá, textura da superfície onde se dará o arrasto, resistência dos pés do sofá, cálculo de atrito, densidade atmosférica, luminosidade, o que fazer com a mesinha de apoio da cerveja, etc, etc.

É com o gáudio e a modéstia de sempre que esperamos estar contribuindo (alô, meninas do telemarketing!) para seu conforto e sua economia, nestes tempos de crescimento de PIB tão pequeno e aspirações tão grandes.

Obrigado.
Equipe Hipopótamo Zeno, subsetor Tecnologia.
O Brasil é de Todos. Uma polegada sozinha não faz revolução. Fale com seu médico. Pelé falaria.
11:46:01 - Zeno - 6 comentários

Tutti dixit

11:14:05 - Pinto - 1 comentário

16 Março

Atenção para o mais novo truque da internet

Dando continuidade à nossa série recém-retomada sobre a canalhice masculina, recebemos via Inbox um e-mail Corrente de Santo Antônio que pode ilustrar mais um tópico da discussão, a saber, O Perigo Do Banana Que Quer Se Passar por Canalha. O texto recebido:

"Enquanto fazia um curso em outro país, um brasileiro recebeu uma carta de sua namorada pedindo que ele devolvesse a fotografia dela porque se apaixonara por um outro homem. O garoto ficou arrasado, seus colegas de classe tentaram em vão consolá-lo. Porém, no dia seguinte, ele pediu a todas as suas colegas mulheres (que não eram poucas) uma fotografia de cada uma, enviando-as para a ex-namorada com o seguinte bilhete: 'Desculpe, mas não me lembro qual é a sua. Pegue aí e devolva o resto.' Moral: A dor é inevitável... mas o sofrimento é opcional!"

Bueno, vamos lá. O que podemos perceber de errado na historieta acima? Basicamente tudo. Canalha profissa 1) não viaja pra estudar, a não ser que seja pra fazer o rapa nas coleguinhas multiétnicas da classe; 2) não namora alguém que manda "cartinhas" de alerta de chifre; 3) não fica "arrasado", mesmo porque igual à namoradinha corneadora tem umas vinte dando mole por aí; 4) não tem "colegas mulheres", aliás nem sabe o significado de tal oximoro; 5) só pede foto de mulher se for pra comê-la, não pra fazer fusquinha pra outra; 6) e último, nunca, nunca, em tempo algum, manda cartinha cujo significado implícito seja "Eu estou machucado por dentro mas vou superar você e seguir adiante com minha vida". Se liga, mané! Não caia nessas correntes de internet escritas por mulheres que se fazem passar por Canalhas Descolados. Daqui a pouco tu vai assistir à reprise daquele filme com o Jack Nicholson e a Diane Keaton ("Alguém tem que ceder", é isso?) e achar tudo lindo, só lamentando um pouco porque a Meg Ryan não está também nele.

Mais um Serviço Hipopótamo Zeno para salvar a Metade 2 Neurônio e Um Pastel da Humanidade.
18:42:55 - Zeno - 3 comentários

14 Março

Espírito de Pinto

Saúde!

Influenza dela.
15:28:51 - Pinto - 2 comentários

06 Março

Prêmio Conar 2006

Nosso candidato antecipado ao título de melhor outdoor do ano (e não foi da lavra de ninguém aqui do blogue):

Esposa carente? Tome Virilon.
15:00:00 - Pinto - 2 comentários

Cruzada cívica Hipopótamo Zeno

Agora é tarde. Imbuído das melhores razões, e dentre estas a suprema, o bem-estar da sua família, você comprou o super-ultra-high-end-top-notch Filtro de Água da Brastemp. Aliás, você diz a si mesmo: "nem comprar, comprei, pago só uma taxa mensal!". Muito bem. Excelente. Água pura, livre de bactérias, fungos e impurezas nocivas. Parabéns. Bem pensado.

Acorda, mané! Tu comprou uma assinatura de água!!!! Se já não bastassem as assinaturas do celular, do telefone fixo, da TV a cabo, do provedor de internet, da banda larga, do gás, da luz elétrica, etc-esqueci-mas-tem-mais, agora descobriram uma nova maneira de extorquir caraminguás da rapaziada de boa índole e orçamento apertado. Nossa humilde sugestão: compra um filtro de barro, rapá!, desses xexelentos da sua infância, à venda nas piores feiras livres da sua cidade. Ou aqueles de parede, com refil do famoso "elemento filtrante", que funcionam bem à beça e servem até pra você encher as forminhas de gelo e não beber uísque turvo. Mas não, pelamor, não faça uma assinatura de água. Seu gerente, precocemente careca aos trinta anos, sua mãe, que sempre bebeu água da torneira, seu tio, que limpa com paciência aqueles tubos nojentos de 20 litros, seu cachorro, que sabe-se lá por que só bebe água em potes de alumínio, enfim, todo mundo ao seu redor agradecerá. Pode confiar.

P.S.: Sempre tivemos aversão às cruzadas cívicas feitas por manés para manés, como aquelas que a Rádio Jovem Pan ou a Eldorado promoviam com criativos adesivos de carro nos anos noventa ("Eu já fui assaltado", "Eu me envergonho dos vereadores de SP", "Eu plantei uma árvore no Tietê", etc). Esta é uma delas. Mas como testemunhamos um reluzente aparelho Brastemp recém-instalado na cozinha do Tio Ethan, nosso mais azedo comentarista aqui do blog, pensamos: se ele, o cruel dentre os cruéis, o vil dentre os vis, caiu, então quantas almas boas não cairão?
P.P.S.: O pior dessa história é que um membro do blog, arderá no inferno, ó desalmado, contribuiu para o sucesso do lançamento do produto-arapuca - não Posso INdicar Teu nOme, mas confio na justiça divina.
06:27:00 - Zeno - 3 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: March 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.