:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Jornal Velho

Recortes e papéis de ontem, de duas décadas, do mês passado, de hoje - o pesadelo do pessoal de limpeza.


.:: mês anterior :: :: :: :: June 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.

30 Junho

Isso sim é jornal

E jornal bom é assim: o Bild, imbatível no quesito "tablóide-espreme-sai-sangue", dá em sua edição on-line, pós vitória contra los hermanos, a manchete "Siiiimm! Estamos na semifinal!!". Além disso, tem cinco outras chamadas sensacionais: uma tal Anita, modelo/atriz/gostosa, segurando uma toalha e a manchete "Anita, jogue a toalha!"; Pamela Anderson, "perto de fazer 39 anos", flagrada fazendo sexo numa discoteca em Londres; quebra-pau, com ataque de garrafas e tudo, numa festa em Berlim, envolvendo a banda Black Eyed Peas, favoritos aqui do blog; uma pesquisa profissa prum ranking das mais belas praias alemãs (não vale rir); e, por último, uma prostituta berlinense que declara, nestes dias de Copa, receber mais de 300 fãs de futebol diariamente em seu prostíbulo, sendo que ela, pessoalmente, atende entre 10 e 12, num público "internacional como nunca". Seguem as análises da moça: "Tive um brasileiro aqui, ele parecia que não ia acabar nunca. Nada mal foi o holandês: ele gostava de brincar com a língua. O italiano foi esquisito: só se interessou pelos meus peitos. O croata só precisou de dois minutos. O turco gostava da posição de frango assado. O francês foi um verdadeiro gentleman, doce e amoroso - mas não conseguiu uma ereção. O americano ficou falando sozinho o tempo todo. O polonês queria que a coisa fosse mais bruta. E o mexicano conseguia ficar horas transando, mas não gostava de preliminares". E o repórter pergunta: E os alemães? E ela, doce: "São meus preferidos. São meus campeões mundiais de sexo oral".
19:04:35 - Zeno -

27 Junho

Suiça e Ucrânia sem CPMF

ah, que saudade do Menem

(crdt: sempre ele, Daniel Paz, no Página 12 argentino)
11:25:50 - Zeno -

"Jesus, Jesus, Jesus é um gatinho!"

Meninos, quase não acreditei quando vi na minha TV de ectoplasma (cheia de fantasmas) as cenas do que se chamou de "1ª Rave Católica do País", ou melhor, "ElectroCristo".

Foi dia 23, ali na represa de Guarapiranga, sob os auspícios —como diria o Amaury Jr.— da Renovação Carismática Católica, uma espécie de Opus Dei que ousa dizer o nome.

Mais estupefacto —de novo, o Amaury— fiquei ao ouvir o comentário de um dos organizadores: "Aqui é só diversão: não tem bebidas, não tem sexo, não tem drogas".

Pelo que a gente anda auscultando por aí —alô, Amaury!—, esse pessoal vai na contramão da história. Consta que a vida nos seminários é bem mais roquenrou.

Nota social: Padre Pinto foi a ausência mais sentida do evento; Shelita foi a presença mais notada.
11:19:06 - Pinto -

23 Junho

Jornalistas, futuros blogueiros

E por falar em imprensa, os jornais de hoje têm posts prontos a granel:

Moradores dos Jardins se reúnem para um mutirão chique
"Inspirados nos movimentos de mutirão das periferias e no trabalho de ONGs que lutam pela revitalização do centro, os moradores dos Jardins estão se articulando para evitar a degradação do bairro. (...) 'Na periferia, pedreiros, eletricistas e pintores se juntam para construir casas em mutirões. Aqui no bairro, vive uma multidão de talentos, com diferentes especialidades, que estaremos reunindo para encontrar soluções'. (...) 'Se não nos mexermos, o destino é o caos. O celular é uma boa ferramenta. Queremos que todos os que moram aqui fotografem os problemas do bairro e encaminhem para o movimento', afirmou uma das lideranças."

Matou a mãe por causa de mistura
"O professor Paulo Sérgio Baisi, 46, matou a facadas sua mãe, Bássima, de 80 anos, quando ela preparava seu almoço. (...) Ele não queria comer a comida que ela lhe preparava. Disse que não gostava e apanhou a faca, atacando-a pelas costas. Depois ateou fogo no corpo, chamou os bombeiros e foi dormir."

E, por último, do Página 12, da Argentina:
Una picadura japonesa despertó al Brasil
10:53:52 - Zeno -

22 Junho

Réquiem para uma imprensa defunta

Direita Leitura morreu, mas juro que não fui eu. Foi só o Mendoncinha fechar as burras a a revista logo foi para a UTI. Estou deveras triste. Costumava lê-la junto com a Caras Capital ®, que aliás passa muito mal, e tirar a média para ter noção do que poderia ser um noticiário equilibrado em português nativo. Triste porque a revista era bem escrita, os textos eram fundamentados, em que pesasse um certo vedetismo do editor. Triste porque num país em que nem o órgão oficioso da direitona consegue juntar um troquinho e deixar a lojinha aberta, alguma coisa está mesmo fora da ordem. E tristérrimo por saber que quem vai ocupar o espectro deixado é, na falta doutra, ella, cuja tiragem, como propalado, supera The Economist.

Que ao menos a Carta não sucumba, porque Raros Amigos eu não consigo nem me imaginar folheando.
10:37:17 - Pinto -

10 Junho

Greve é greve e fome é fome

Banda larga e cintura nem tanto

Deu n'O Glóbulo: Cubano completa 130 dias em greve de fome por acesso à internet.

Alô, alô, Garotinho: quem sabe faz ao vivo.
13:47:41 - Pinto -

09 Junho

Êêêta esquadrão de ouro

Pra que não digam que este blog está alheio à Copa, ah, ímpios, nós que acompanhamos até Togo e Suíça, sério candidato a jogo mais modorrento do torneio, reproduzimos a seguir tradução resumida da sensacional matéria publicada no Frankfurter Allgemeine de hoje (no link, a matéria completa – e antes que perguntem, não, o texto não é de gozação):

Febre futebolística: o que um empregado pode e não pode durante a Copa?

Pergunta: Meu chefe é obrigado a me dispensar, caso eu tenha conseguido os difíceis ingressos para os jogos?
Resposta: "Não, ele não é obrigado", segundo Gregor Dornbusch, advogado de direitos trabalhistas na Baker & McKenzie. Apesar de o trabalhador ter direito a férias, se estas comprometem o funcionamento da empresa, o empregador pode suspendê-las. Imagine se metade da empresa decidir que quer dispensa para ver os jogos – não é possível.

Pergunta: Posso assistir às transmissões pela TV?
Resposta: Situação difícil. Juristas da área são unânimes em afirmar que a transmissão compromete o desempenho profissional. Só se o seu chefe se dispor a abrir exceção.

Pergunta: Cabe uma cerveja?

Resposta: "Depende", afirma Dornbusch. Se o consumo de álcool não for normalmente proibido na empresa, nada contra uma cervejinha (Bierchen! nota do blog...). Em escritórios que costumam comemorar aniversários com brindes de champagne, tudo bem – mas mantendo o bom-senso. Cuidado com bebedeiras: são justa causa para demissões.

Pergunta: Posso ir trabalhar vestindo uma camisa de futebol?
Resposta: O que regula é o bom tom na vestimenta. Se é o caso de ser discreto, não cabe aparecer no escritório vestindo uma camisa da seleção brasileira. Mas normalmente os chefes fazem vista grossa. Se você trabalha em salas distantes e não se relaciona com clientes, é mais fácil do que para um caixa de banco.

Pergunta: Posso organizar bolões para meus colegas?
Resposta: Em princípio, sim. A participação ou não em apostas é voluntária, e o bolão não é um jogo de azar proibido. Quem quiser fazer a coisa mais correta, porém, deve organizar as apostas no horário de almoço ou após o expediente.

(crdt: nena)
18:52:19 - Zeno -

04 Junho

O sertanejo é antes de tudo uma foto

Gibão, chapéu de couro e oração*

Esta pantomima aí repercutiu em toda mídia brasileira hoje, com a informação adicional de que, ao descer da montaria, Geraldo Walkman traçou um bode —como fosse algo menos normal do que a feitura do instantâneo em si.

Em tempo: a cavalgadura em questão (a de cima, bem entendido) tem o saco bem puxado nas Páginas Amarelas da Veja desta semana. Mais adiante, apresenta-se Heloísa Élenda (sem eqüino nenhum por perto, que ela se basta) como a "primeira candidata relevante", ou algo assim, à presidência.

Sei...

crdt pela pauta : minha amêga que vcs não conhecem não.

(*A legenda é a oferenda da "Missa do Vaqueiro", pelo Quinteto Violado, que o DJ Mandacaru bem podia disponibilizar aqui, junto com "Cavalo Marinho", pelo seu favor.)
22:51:33 - Pinto -

.:: mês anterior :: :: :: :: June 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.