:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Tectum Intuentes

Ociosidade produtiva - textos reflexivos, anotações íntimas, sacanagens e demais ressentimentos.


.:: mês anterior :: :: :: :: December 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.

26 Dezembro

Operário Padrão

O ano chega ao fim e, como sói, é hora dos cânones. Nós aqui outorgaremos o Troféu Fagundes aos profissionais que se destacaram na sua área de atuação. Ajude-nos a escolher o vencedor dentre os seguintes finalistas:

- Sausto Filva, apresentador
Por lustrar como ninguém os egos dos artistas que vão defender um cachêzinho no seu programa e pela autoria da frase "Não existe empresa perfeita. Mas se tem uma quase perfeita para trabalhar é a Globo".

- Bedro Pial, jornalista
Autor da hagiografia do jornalista Moberto Rarinho e sucessor direto de Namaral Etto e Narmando Ogueira nas crônicas do Brasil Grande, concorre pelo conjunto da obra.

- Ainaldo Razevedo,
jornalista
Por enfatizar "a profissão de fé na democracia e na liberdade de imprensa" do cidadão que o emprega, Coberto Rivita.

- Troberto Roster, economista da Febraban
Por sustentar publicamente, dia após dia, que os juros estão pela hora da morte e quem mais perde com isso são os bancos.

- Paniel Disa, jornalista
Pelo "self-Google" diário com que brinda seus superiores para mostrar o quanto é pimpão, não sem antes expurgar os links que não lhe sejam lisonjeiros.
22:52:12 - hubbell - 3 comentários

21 Dezembro

A frase

"A imprensa escrita brasileira só não tem opinião no horóscopo. Até a seção de meteorologia é suspeita..."

— Paulo Henrique Amorzinho, ou Amorim, que anda com a conversa afiadíssima no seu (dele) blogue.
14:42:02 - Pinto - 2 comentários

10 Dezembro

Senta que o Timão é manso*

Assopro & assento

São Paulo (HZ) — Uma decoração original tomou conta do Parque São Jorge neste domingo. Para celebrar a sofrida manutenção do Corinthians na primeirona e atrair mais público aos jogos, fiéis torcedores do Timão resolveram inovar e promoveram um "assentaço" no estádio, não sem antes acender uma vela em cada cadeira. A inusitada mobilização serviu também para aliar as preces de agradecimento pelo feito ao costume daquela torcida de ver os jogos levando algo no traseiro antes mesmo de a bola rolar.

Não é por causo de que tem aí o resseço dos jogo onde que a gente vamos perdermos essas mania e rompermos com as tradição do crube —, declarou um animado alvinegro.

— E a vela não incomoda? — quis saber a reportagem do HZ.

Se nóis apagar a chama antes, até que não — atestou o torcedor.

(crdt pelo título a posteriori : iarart)
11:16:26 - Pinto - 1 comentário

Provérbios contemporâneos anotados

A elite branca faz bronzeamento artificial.
00:16:03 - Pinto - Comentar

03 Dezembro

Bumerangue

"Are u talkin' to me?"

(crdt : roubado do picaresco LLL, que roubou de nós aqui)
15:30:23 - Pinto - 2 comentários

01 Dezembro

Futuro do pretérito

Amigos para sempre

Quem diria?
10:45:56 - Mathieu - 2 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: December 2006 :: :: :: :: próximo mês ::.