:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Zenices

Pensamentos de Zeno acrescidos de pérolas de igual verve vindas de procedência vária.


.:: mês anterior :: :: :: :: August 2007 :: :: :: :: próximo mês ::.

30 Agosto

O futuro, hoje

Agora que identificamos a Baixelite, podemos nos ocupar novamente da Zelite imobiliária, que tanta alegria tem trazido às nossas caixas postais e aos folhetos de sinal de trânsito. Como não conseguiríamos aprimorar o fluxo argumentativo nem a grafia peculiar, segue a transcrição literal do Brasil Informa, boletim de 28 de agosto de 2007 que traz percuciente artigo de Hubert Gebara, identificado (como se precisássemos) pelo Asterisco Impessoal como Diretor da Fiabci/Brasil, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP e diretor do (as aspas são do texto) "Grupo Hubert".

Que suas palavras não calem em vão e ganhem a Internet, qual Jabor copipasteado e com ITBI paga, iluminando os corações dos que ganham acima de dez salários mínimos.


Além de cumprirem a função ideal de "ilhas de tranqüilidade", condomínios são modernos laboratórios. Conseguimos testar neles ações que poderão, mais tarde, ser aproveitadas pelo condomínio maior, que são as cidades. Muitos produtos e serviços já são testados, nos condomínios, antes de serem lançados no mercado. E agora, temos essa nova tendência, dos condomínios temáticos,
[desculpem a intromissão, mas que idéia sensacional!] que atendem à minorias e segmentos específicos, como idosos, gays etc., e começam a ganhar corpo. Nossas cidades também estão apostando, hoje mais do que nunca, como já ocorre na Europa e nos EUA, nos condomínios, muito mais pela segurança que oferecem. [Leia mais!]
20:30:29 - Zeno -

Que a força esteja com você. Boa noite

É tanto canal de TV com mais opções para não assistir que a gente fica atordoado. Jurava que via algum episódio de Guerra nas Estrelas, mas não passava do Jornal Nacional. A escova nova da Fátima Bernardes a deixou "modos ver" o Darth Vader.
20:30:00 - Pinto -

Supremo de frango

Pensando cá com os botões do Mino Carta: mas se até os juizões da Egrégia Corte passam um perrengue daqueles com o bafo da imprensa literalmente ali na nuca, que dirá nóis outros aqui da baixelite, que jamais estaremos numa posição digna de suborno?

E agora com licença que eu vou ali fazer um curso de tiro ao alvo para ingressar no MP. Military Police.
15:33:16 - Pinto -

Pequena contribuição para o aclaramento de novas expressões da língua portuguesa

"Ir viajar"

Loc. v. Regionalismo paulistano. Indica ato ou desejo ardente de partir desta cidade, que pode ou não ser concretizado em função de engarrafamento nas vias terrestres ou aéreas, muvuca no metrô ou na rodoviária, ou ainda entupimento nas praças de pedágio.
Abonações:
"Eu não vou poder ir vim (ver tb.) na sua festa porque vou ir viajar pra praia".
"Minha mulher foi viajar pra casa da mãe dela no interior, onde tem muita jararaca".

Em outros lugares, as pessoas simplesmente viajam.
11:33:58 - Pinto -

29 Agosto

Xixienópolis

E se a Rua Piauí deixasse de existir, alguém ficaria chateado?
13:45:52 - Pinto -

28 Agosto

Alfabetizando em números

E não é que ontem ainda peguei o finalzinho do Roda Viva com o tal sociólogo que descobriu a pólvora? Sabe, o que acha que o pobrema do Brasil é o povão deseducado atrapalhando a vida de sinhás e sinhôs? Pois sim. Fiquei impressionado. Desde "The Bell Curve" não via números sendo tão manipulados na conveniência de um argumento —e ainda não me refiro ao mérito do argumento em si. Pelo jeitão do autor, vê-se logo que se trata de um cabeça-de-planilha, cuja defesa prévia "Eu estou baseado em pesquisas" servia para justificar quaisquer teses, ainda que paradoxais.

Como subdesenvolvimento não se improvisa, ficou claro que a solução para o país vai demorar, mesmo que saia o analfabeto e um intelectual reassuma a presidência. Faltou, no entanto, a resposta à surpreendente dúvida de Roberto DaMatta, o antropólogo que jamais deveria ter saído dela. DaMatta, em outras palavras, queixou-se da Veja, que o entrevistou a respeito, e quis saber se o autor não desconfiava do interesse da imprensa na sua pesquisa e da distorção dos dados, de resto alegada pelo próprio autor. Bingo.

Em tempo: a produção não deveria convidar Lobão para participar do Roda Viva que não fosse na condição de entrevistado, cuíca cantor. Como entrevistador ele não orna.

Transmimento de pensação, aqui.
11:21:39 - Pinto -

27 Agosto

Procura-se XIV

Retomando nossa esquecida série dos Procura-se:

Estou à procura de um conto ensolarado e movido a parkour onde possa encaixar a seguinte frase: "Ele bebia água de manhã como se isso fosse assunto de Saúde Pública". Pago bem. Sigilo garantido. Cartas aqui pro blog.
08:11:00 - Zeno -

26 Agosto

Acuma?

Deixa ver seu eu entendi: então quer dizer que um obscuro iluminado sociólogo ganha as manchetes das folhas por conta de uma pesquisa que constata que a elite brasileira é melhor do que seu povo.

OK, também acho, eu que sou elitista desde criança, mesmo porque essa é uma constatação tão óbvia que é verbete do Aurélio: elite é "o que há de melhor em uma sociedade ou num grupo", segundo um dicionário adotado por elite e povão.

O que a pesquisa não explica, e eu tenho a petulância de perguntar, é o seguinte: se isso é verdade, por que é que a gente deu no que deu, com essa elite que nos governa há uns 500 anos, pelo menos?
21:33:04 - Pinto -

24 Agosto

Bolão Hipopótamo Zeno

Míriam, Mônica, M...

Qual a próxima jornalista da TV Globo a ter um caso e um filho com um figurão da República?
10:58:27 - Pinto -

22 Agosto

Pés à obra, Brasil!

Só no sapatinho
Calcei®. Movimento cívico pelos artelhos dos brasileiros.

®Zeno GmbH, d'après Manolo Blahnik.
11:41:52 - Pinto -

21 Agosto

Mãos à obra, Brasil!

"Governar effe paíf é muito chato!"
Cocei®. Movimento cívico pelos pentelhos dos brasileiros.

®Zeno GmbH, d'après Armustus, o dos arbustos.

(crdt foto : rubens ghirl)
16:55:30 - Pinto -

20 Agosto

Jerked beef, a.k.a. "dzhaa-baa"

As heard on Eldorado Radio: "No Applebee's você tem a melhor opção de casual dining para sua happy hour. Venha tomar um drink e provar nossas buffalo wings".

Crazy, isn't it?
15:00:00 - Pinto -

Ô Ivete, cadê você, eu vim aqui só pra te ver...

Caras cansadas

Cansei. Um movimento apartidário, apolítico e apoplético.

(crdt pelo lembrete : armustus, o dos arbustos)
11:52:11 - Pinto -

Já ouviu a última do Featuring?

Eu sou um sujeito conservador. No senso mais estreito do termo. Daí tive certa dificuldade de entender o conceito —hoje vintage, quem diria— de house remix. Os caras pegavam uma música baba, "melhoravam" em cima e lá vinha mais merda pro ouvido da gente. Achei que parava ali a transformação do ouvido da gente em penico. Mas, como o que era pior sempre pode piorar mais um tiquinho, eis que agora a última moda —rá!— é colocar um ou outro vocal esganiçado (ou fanho, às vezes ambos) sobre a base uma música anterior e pimba!: tá lá Fulaninho featuring Não-se-quem-mais lá, aquele featuring aqueloutro e eu aqui com cara de veado que viu caxinguelê, como diria o Raul.

Um dia ainda vamos ouvir o Featuring featuring ele mesmo, pode escrever.
10:00:00 - Pinto -

17 Agosto

Black madman's samba

O incansável Nizan Guanaes alardeia, em anúncio de página inteira no primeiro caderno das folhas de hoje, sua fé em Deus, no Brasil etc. etc. —dinheiro não, beleza pura—, e seu desejo de projetar nossas marcas no mundo, protegendo nossa cultura e língua.

Assinam o reclame as agências que passam a integrar sua holding YPY (pronuncia-se "uai pai"?): B\Ferraz Fullpromotion, Hello, Reunion, New Style e Sunset.

Crazy, isn't it?
09:36:00 - Pinto -

15 Agosto

Quartetas

Quatro Bestas para nenhum Apocalipse

Então deixa ver se eu entendi: a Hebe cansou do Maluf. A Ivete, de ganhar dinheiro entretendo trouxas pulando em cima de trio elétrico. A pecuarista Regina cansou de ter medo —lembra que antes de ser cansada ela era medrosa?

Mas de que cintas caralhas d'agua® teria cansado Ana Maria? Vê-se pela aparência, o olhar de mormaço, as olheiras de guaxinim, que ela não está legal... Sei lá, deve ser o Louro José.
20:06:24 - hubbell -

10 Agosto

Segura, peão!

"Madame sabe mesmo cavalgar?"

Enquanto Lula vai derrubando tudo que sobe, das bolsas aos aviões de carreira, eu sigo a máxima do filósofo Paulo de São Paulo e penso cá comigo: Francielle, Francielle, só não és um peixão porque és mamífera e estás mais para cetácea.

E o que tem tudo isso a ver com a Cavalgada das Valquírias aí da foto? Rigorosamente nada. Mas é que hoje é sexta-feira, eu trabalhei feito uma negra* a semana inteira e achei a foto muito bacana, né?

* Antes que me mal compreendam, esclareço que a expressão "trabalhei feito uma negra" é da lavra dos Mayrinck Veiga e foi primeiro publicada em entrevista nas páginas marrons da Veja de umas décadas atrás.
14:55:36 - Pinto -

09 Agosto

Às vezes a gente se esquece...

... de um dos nossos padroeiros aqui do botequim, o insopitável (alô, Iara) Zeno Cosini, da Consciência de Zeno, mas basta uma espiada rápida, mesmo daquelas que logo param no início do romance, para lembrar por que ele é nosso mestre e guia:

"Recordo-me de que meu pai um dia me surpreendeu com o colete dele na mão [obs: Zeno, ainda menino, roubava dinheiro do colete do pai para comprar cigarros]. Eu, com uma desfaçatez que agora não teria e que ainda hoje me repugna, disse-lhe que fora assaltado pela curiosidade de contar os botões de seu colete. Meu pai riu dessa minha disposição para a matemática ou para a alfaiataria e não percebeu que eu tinha os dedos metidos no bolsinho."
19:43:26 - Zeno -

08 Agosto

A história se repete como verdade

À falta de mais assunto, e nos congratulando com os bancos Itaú e Bradesco, cujos lucros ajudamos a construir, republicamos este post aqui, de 8 de maio.
22:54:03 - Pinto -

01 Agosto

Assim na terra

E ainda se chama Paraisópolis.

Por ocasião da virada do mês e da nossa campanha pela virada de assunto, fazemos lembrar à cansada nanoaudiência deste blogue que o caos terrestre é muito maior e muito mais antigo que o aéreo. O que há é pouca gente a se fatigar por isso, como diria Fernando Pessoa.
11:00:00 - Pinto -

A importância da educação básica na formação do indivíduo

Abrimos espaço editorial deste prestigioso blogue para louvar a iniciativa do portal UOL Economia em disseminar, com destaque diário, os ensinamentos do mestre Reinaldo Polito, especialista em traduzir para o mundo dos comuns temas imperscrutáveis, como o valor de olhar o interlocutor nos olhos, a relevância de chamar as pessoas pelo nome e, na sua intervenção mais recente —que não seja a última!—, uma dissertação brilhante sobre o sentido maroto das palavras.

Como o foco é o pessoal do manajument, uma gente que via de regra não tem o primário muito bem feito, é um gesto salutar, mas duvido seja desinteressado. O UOL só pode estar se beneficiando de alguma espécie de isenção fiscal para programas de educação tardia, ou algo assim. Né possível que isso seja só pelo amor à educação...! E nisso o luminar Polito aproveita para fazer o merchã de um dos seus "15 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares", que ninguém é de ferro. Tão vasta é a ignorância do mundo quanto a ânsia pelo saber. Taí o Chalita, que tem mais livros publicados que anos vividos. Papel agüenta tudo —eis aí mais um tema a pontificar. Mas digressiono.

Enfim, damos o maior apoio e aguardamos com subida ansiedade mais palavras sábias proferidas pelo professor Polito, "mestre em ciências da comunicação, palestrante e professor de expressão verbal", para nos restituir a luz roubada pela inguinorança. O que virá? Noções de como mastigar de boca fechada? A importância da limpeza atrás das orelhinhas durante o banho? Dicas de como se portar em fila indiana na hora da merenda? Como arrumar a mochila? Por que é feio xingar a mãe dos coleguinhas no ambiente de trabalho? Gu-gu da-dá?
10:00:00 - Pinto -

.:: mês anterior :: :: :: :: August 2007 :: :: :: :: próximo mês ::.