:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Filmes esquisitos

Nós gostamos mesmo é do escurinho.


.:: mês anterior :: :: :: :: October 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.

17 Outubro

Hollywood tinha razão

O Telecine Cult reexibiu ontem à noite Blade Runner e a seqüência de noites insones me levou a revê-lo e constatar prazerosamente que, sim, Deckard e eu envelhecemos bem. A versão em tela (NdaR: boa!), não ficou claro, devia ser uma das "director's cut", que proliferam como coelhos, lançadas há menos tempo. O que não estraga o filme, mas prova que os executivos de Hollywood estavam cobertos de razão ao preferir a versão que entrou em cartaz originalmente. Menos didática, pode ser, mas melhor assim mesmo et pour cause. Subir os créditos quando Deckard e Rachael ainda estão no apartamento e privar o telespectador da visão daqueles vales verdes ouvindo o Vangelis (NdaR: péssima aliteração) é quase cruel.

Outras observações que me assaltam agora: o Rutger Hauer como replicante era uma cruza de Anthony Hopkins com Schwarzenegger. Tcheky Karyo continua sendo um dos nomes de atores preferidos de todos os tempos. Daryl Hannah apareceu outro dia num desses jornais gratuitos defendendo a causa ecológica, mas eu mesmo a prefiro como estava na Playboy de 2003 —depois disso, o tempo implacável tem lhe cobrado um pedágio digno de rodovia paulista. A Sean Young, infelizmente, desde "Cousins" (que aqui estreou com o aposto "Um toque de infidelidade", suponho, mas não tenho certeza e vou perguntar ao meu amigo de redação) nunca mais deu sinal de vida. But then again who does?
14:49:46 - Pinto - 10 comentários

02 Outubro

Ensaio sobre a Cegueira (2008)

Vi e gostei.
08:49:14 - Zeno - 16 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: October 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.