:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


A hora do DJ Mandacaru

Velharias musicais sempre fresquinhas.


.:: mês anterior :: :: :: :: October 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.

21 Outubro

É ou não é [Era: A cabeleira do Zezé]

Eu tenho cá pra mim que levantar dúvidas sobre a heterossexualidade do Kassab, no Brasil, em 2008, não deve ter sido difícil. Duro mesmo deve ter sido pro Max Hansen, um comediante teutojudeu, na Alemanha de 1932, ter chamado o Hitler de viado.
A história toda está contada no excelente Zero G Sound, que botou lá um CD duplo com 40 músicas gravadas pelo ator e cantor. Pra vocês terem um gostinho, subi "Warst Du schon mal in mich verliebt?", a tal do Hitler, que aguarda tradução simultânea do nosso editor-em-chefe, seguida de uma ponderada análise das reações da nano.
Pede-se encarecidamente que Pinto e Sassa se abstenham de terçar armas sobre as eleições na Alemanha na época.

13 Outubro

Dica de baixadinha

Pros padrões, até que demorou. Já começou a circular o aúdio do show que Caetano e Roberto fizeram em homenagem a Jobim. O mérito cabe ao Charly, um blog escrito em espanhol, sediado deus sabe onde, e que merece uma visita detalhada.
Se você está interessado só no show, o buraco do tatu é aqui.

Músicas:
01. Garota de Ipanema
02. Wave
03. Aguas de março
04. Por toda a minha vida
05. Ela é carioca
06. Inútil paisagem
07. Meditaçâo
08. Insensatez
09. Ligia
10. Corcovado
11. Samba do aviâo
12. Eu sei que vou te amar
13. Tereza da praia
14. Chega de saudade

08 Outubro

Plas quem?

Você pode não saber, mas já ouviu muito o sax de Plas Johnson. Ou acompanhando craques como Frank Sinatra, Ella Fitzgerald, Ray Charles, Nat King Cole, Peggy Lee, ou -- mais provavelmente -- o seu solo mais famoso: pam-pamram-param-param-param-param-param-pamramramramram. Esse mesmo, A Pantera Cor de Rosa, lançado em 1963 e reconhecível por todas as gerações de lá para cá. Em 1975, Plas gravou o LP "Positively", com uns caras da pesada: Ray Brown no baixo, Herb Ellis na guitarra, e Jake Hanna e Jimmy Smith se revezando na bateria, entre outros. De lá, separei quatro faixas e fiz um pacotinho, com My Foolish Heart, Careless Love, A Cottage For Sale e Dirty Leg Blues.

07 Outubro

O Amazonino pode ser Mendes, mas o Teixeira é de Manaus

Eu acho que isso é coisa de jornalista desocupado, mas o fato é que tem neguinho da redação do HZ usando o correio interno para aporrinhar o povo que tem o que fazer.
Indagorinha, em meio a uma partida de truco, deu vontade no Pinto de ouvir o Teixeira de Manaus, um saxofonista da pesada, conhecidíssimo na região Norte. Em vez de se dirigir a uma das boas casas do ramo, o indigitado analista político municipal, às vezes estadual, raramente nacional e sempre internacional quando o assunto é La Palin, optou pela moleza.

Taqui, colega, "Teixeira de Manaus - Solista de Sax" (29MB), com capinha e tudo.

.:: mês anterior :: :: :: :: October 2008 :: :: :: :: próximo mês ::.