:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Jornal Velho

Recortes e papéis de ontem, de duas décadas, do mês passado, de hoje - o pesadelo do pessoal de limpeza.


.:: mês anterior :: :: :: :: July 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.

31 Julho

A manchete que não leremos neste sábado

23:39:12 - Pinto -

30 Julho

negócios e oportunidades

cidadão comum oferece a escritore/as, roteiristas e quetais:

falhas de caráter várias, anticlimaxes e vice-versas crús ou cosidos, dubiedades calhordas ou talvez, podres diversos de conhecidos e des- em vários tamanhos, brochadas e comidas de 400 talheres, histórias famíliares escabrosas, falcatruas em vários calibres e em diversas praças, entre outro/as.

aos interessado/as, cartas p/ a redação, c/ foto, valores a critério do/a freguês/a.
22:43:58 - George Smiley -

24 Julho

Futebol é uma caixinha 2 de surpresas

Pausa para a minha ignorância: de toda a lambança da saída do Luxemburgo do meu nunca suficientemente louvado Parmerinha, a notícia que mais me espantou foi descobrir que o filho do Lula trabalhava com o Luxa em sua "comissão técnica", na função de auxiliar do auxiliar do técnico, e que vai manter este curioso cargo na nova comissão que dirigirá o Santos. Pensei com meus desinformados botões que o Luxa Madureira estaria fazendo uma espécie de pé de meia institucional, pra qualquer eventualidade jurídica futura que costuma assombrar nosso herói. Percebo agora que a preocupação, aparentemente, era outra, cortesia desta matéria da revista Placar.

(crdt: forza palestra)
11:51:47 - Zeno -

21 Julho

locar é locar

me distraio nos comentário nos papo dos canastrào local e me esqueço do que vim aqui pra falir.
catzo.
era sobre o dudu lima, didjei.
catzo ao cubo.

o cara é capaz de fazer o stanley jordan vir pra cá só pra tocarem juntos, e lá em juiz de fora, imagina o barato da coisa?
01:27:52 - George Smiley -

20 Julho

Leia mais livros

Deu n'O Globo:

A banda Chiclete com Banana vai virar biografia da jornalista Claudia Giudice. Ela conta que Bel Marques ganhou seu primeiro centavo alugando quintal para galinheiros. Conforme a coluna Gente Boa, hoje, em sua fazenda, Bel cria espécies raras — e a cada uma dá o nome de amiga. Galinha Ivete Sangalo, galinha Claudia Leitte....
18:22:06 - Pinto -

19 Julho

A vida por um fio de bigode

Uma leitora e amêga minha —vocês não conhecem, não— nos pediu um disclaimer do Hipopótamo Joseno sobre o Fora Sarney: "Afinal qual é a posição de vocês?", cobrou ela.

A nossa, não sei, que não me chamo legiões. Agora, a minha, a nível de Pinto, é a seguinte: acho José Sarney nocivo ao País desde quando ele não tinha bigode e Marcelo Tas era cabeludo. Sou fiscal do Sarney desde antes dos tambores de Codó baterem ensurdecedoramente pela brevidade do sofrimento de Tancredo Neves. Deploro Sarney desde quando a maioria dos prédios públicos do Maranhão não tinha sobrenome Sarney. Muito antes da concessão desenfreada de rádios e TVs para políticos, em troca de uns votinhos para estender um mandato, acho que Sarney é sintoma, talvez o maior deles, de tudo aquilo que é apodrecido na estrutura política nacional.

É de minha modesta larva a seguinte blague:

O mal do Brasil também chama-se Maranhão: no Estado tem Sarney, na rua mora FHC.

Sarney mudou para o Amapá; FHC para a Rio de Janeiro, na sua Higienópolis natal, e tudo o mais continua igual.

Lembra quando Sarney cabulava votos contra as diretas e depois se lançava candidato a vice de Tancredo? Já fazia oposição a ele. Sabe o filme encomendado a Glauber Rocha (e em seguida renegado) ao Sarney assumir o governo do Maranhão? O ano era 1966, não tinha nascido, mas o considero uma espécie de prévia do meu sentimento. Para mim Sarney é deletério desde quando os marimbondos de fogo ainda não tinham começado a beber. Ponto.

Na outra linha: alguma novidade nisso tudo? Não. Nem para mim, nem muito menos para ninguém da bem informada imprensa brasileira que —tchan, tchan, tchan, tchan!—, de uns meses para cá, deu com a língua nos desntes ao descobrir que o Sarney... é o Sarney!

Por que não antes? Por que até então nenhuma linha sobre a relação do ex-presidente com Edemar Cid Ferreira? Por que as denúncias contra sua filha Roseana surgiram apenas quando esta ameaçava a candidatura de Serra à presidência, para então misteriosamente cessar? Acaso são as vestais que oportunamente torcem o nariz para Sarney —o insuperável Arthur Virgílio, Demóstenes Torres, Heráclito Fortes, Álvaro Dias— diferentes de Sarney? Quem substituí-lo na presidência do Senado (Marconi Perillo?!?) estará mais capacitado para moralizar a casa ou para infernizar a presidência da República e viabilizar um candidato de oposição mais dócil à imprensa em 2010?

São essas questões que passam ao largo do debate. É essa indignação seletiva que me incomoda profundamente e me faz ver com restrição esse "movimento cívico". Agrava isso a ajuda deseducadora de um Marcelo Tas, para quem o problema com Sarney é, sobretudo, geográfico. O garoto-propaganda do Speedy acha um jeito de colocar o adjetivo "nordestino" em qualquer afirmação pejorativa do seu interesse, e em seguida vai polemizar com Luciano Huck sobre seus seguidores no Twitter. Bravo! Mas isso é só uma digressão.

Sarney foi reeleito pelo Amapá com a ajuda inestimável de um amigo e leitor deste blogue (que, querendo, faz suas considerações nos comentários: para ele agora é Fora Sarney?), sem o talento de quem a campanha do senador teria naufragado torpedeada por uma reles blogueira. Eu estava ali perto na época, testemunhei a história toda e fiz alguns registros aqui. Os jornalões não apenas ignoraram tudo isso como o próprio UOL (no seu site zip.net) foi censurado pela Justiça, chegando ao paroxismo de ser obrigado a voltar ao ar apenas para exibir uma notificação judicial. Cabe perguntar: por onde andavam os antenados, democráticos e indignados internautas e homens de imprensa na época?

Dito isso tudo, volto à questão inicial: Fora Sarney, sim. É a minha posição. Mas uma posição que não é de quatro patas.

CNN News Update: um adendo ao post acima, ajudando a bombar o Google: O último suspiro de José Serra.
23:29:54 - Pinto -

13 Julho

ach'q'é pq. ando emotivo

"Conte uma, por favor.

Naquela viagem que fiz de ônibus, chego de madrugada à cidade de João Pessoa, na Paraíba, com pouco dinheiro no bolso, um cansaço enorme, e não havia hotel ou pensão abertos para me receber àquela hora. Decido dormir na praia, era o jeito. Jogo minha mochila na areia, me acomodo precariamente, mas, ainda assim, logo pego no sono. Acordo, horas depois, com uma meninota de origem bem humilde ao meu lado, segurando um guarda-sol para me proteger. Disse que estava preocupada comigo, afinal, eu poderia ter uma insolação. Jamais esqueci aquele despertar, o gesto da menina, sem me pedir nada...

Que verbete dará para essa história?

Ternura, certamente."

mais aqui.

li o cara a vida inteira, puto mas lia, o penta;
o curioso, agora, foi assistir-me 'ir concordando' c/ ele, patinhas aferradas no areião, cf. os anos passavam.
e agora essa, franceis filhdeput...
19:50:30 - George Smiley -

11 Julho

Parem as máquinas!

A imprensa brasileira se supera a cada notícia depois que descobriu que o Sarney é... bem, que o Sarney é o Sarney.

Ganhou as manchetes um furo de dez anos atrás!

Maaaaal posso esperar para ler em 2019 o que de fato se passa no Senado, na Petrobras, na sucessão presidencial e por aí vai.

Espero que Arthur Virgílio goze de perfeita saúde no fim da próxima década.
20:42:15 - Pinto -

Agora o assunto é sério

Se puder contribuir, por favor ajude.

Tudo está explicado aqui no blogue do Idelber Avelar. Mesmo se não puder contribuir, passe lá e saiba mais sobre o massacre ao jornalista Lúcio Flávio Pinto (não, não é meu parente, antes que perguntem).
18:50:43 - Pinto -

06 Julho

Pensando bem...



...antes só que mal acompanhado.
15:17:09 - Pinto -

.:: mês anterior :: :: :: :: July 2009 :: :: :: :: próximo mês ::.