:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


A hora do DJ Mandacaru

Velharias musicais sempre fresquinhas.


.:: mês anterior :: :: :: :: January 2010 :: :: :: :: próximo mês ::.

28 Janeiro

Saindo do armário

"Tá lembrando de mim, Lama?"

Nordestino, quando resolve, é fogo. O Lama aprendeu isso do jeito mais dolorido e é a ele que dedico o disco.

O trabalho todo foi do divertidíssimo Forró em Vinil.

Eu, nem pra ajudar a segurar a cobra. [Leia mais!]

21 Janeiro

Rabo curto

Ao contrapelo da política editorial deste blog, o que se segue representa tão somente a opinião do DJ que vos fala.
Recebi reclamações de alguns amigos que o armazém tava botando boneco pra liberar os down. Política dos lemão -- eles querem vender contas premiadas (é que nem seguro: você não ganha o prêmio, paga o prêmio).
O outro lá, que entende de rabo grande, curto, preso, e outras modalidades rabiosas, disse que daqui pra frente tudo vai ser diferente, tudo vai ser digrátis. Pode ser, mas devido ao adiantado da minha hora, tô meio sem paciência. Daí minha opção preferencial pelo RS, desembolsando seis eurecas por mês pra não tomar passa-moleque de nego que nem conheço. Há outras opções, claro, mas me dei melhor com essa aí. É só por esse motivo que as musga do DJ estão lá.
Mas esse aqui é um blog que ouve seus fiéis leitores. A partir de agora, vou botar uma opção de descarrego e a coisa vai começar pelo Stan Laurel, no Mediafire. Vão e me digam se melhorou. Na terça, respondo.

20 Janeiro

O cara é chato, mas a música é duca

"Sei que sou bonito e gostoso"

Tá bom, tem pra todo gosto. Quer dançar, tem Glenn Miller, tem Count Basie, tem o Duke Ellington mais do comecinho. Aí tinha uma orquestra pouquinha coisa diferente, suingava, mas não fazia questão de ser dançante. Tocava uns arranjos pra lá de enrolados, o dono da orquestra era osso duro, caxias, cu-de-ferro, mas músico nehum perdia oportunidade de tocar com ele. Desde Anita O'Day, que detestava caretas em geral, em especial esse aqui, até o violão brasileiro do Laurindo de Almeida, todos eles toparam se acomodar sob a batuta do Stan Kenton.
O show que vocês vão ouvir foi realizado na Humboldt State, uma universidadezinha danada no norte da Califórnia (hoje está tendo lá show do George Clinton & Parliament Funkadelic), só que no remoto ano de 1959 e estava inédito até uns quatro anos. [Leia mais!]
23:37:47 - DJ Mandacaru - Comentar

08 Janeiro

Post cifrado


E é cifrado pra ver se dura mais lá no armazém digital.
A coisa é a seguinte: filha de amigo querido está sendo iniciada no vício liverpuldiano. Preparei uma bolachinha com a obra completa dos quatro rapazes, versões mono e estéreo, mais um making of daquele da banda do pimenta. Aliás, o de zoclinho que tomou umas azeitonas lá em NY dizia que se você não tivesse ouvido a mixagem mono inglesa, não teria ouvido o disco ainda. Ouçam (em @320 deu 75MB) e digam se é verdade.

07 Janeiro

As águas vão rolar



Bem que São Luís do Paraitinga poderia estar nas manchetes por motivos mais bacanas. Elpídio dos Santos, por exemplo, o compositor da terra, autor de mais de mil músicas e de boa parte das trilhas sonoras dos filmes do Mazzaropi (se você é avançado nos anos e mora no hinterland paulista, fica mais fácil saber quem é), e que teve seu centenário de nascimento comemorado no ano passado.
Um dos pontos altos da comemoração foi o lançamento do CD Viva Elpídio, de Oswaldinho e Marisa Viana, encontrável em poucos lugares - se eu fosse você, ia atrás.

O que vai postado aqui é trabalho do Toque Musical, um dos blogs mais bacanas de música brasileira, com quem o Tio DJ compartilhou o show do Gil na Poli. No final de dezembro agora, o TM postou um disco de 1968, o próprio Mazzaropi cantando as músicas de seus filmes e que foram um puta sucesso em todo o Brasil. Vejam aí se não é bacana.


[Leia mais!]

04 Janeiro

Post gracinha



Já que o George lembrou da moça, um disquinho dela pra começar o ano. Hebe é de 1967, ano em Chico já era ídolo nacional, mas podia ser gravado ao lado dos jovemguardistas Martinha e Roberto Carlos. O supramencionado redator irá às lágrimas, tenho certeza, com Maria, Carnaval e Cinzas.
[Leia mais!]

.:: mês anterior :: :: :: :: January 2010 :: :: :: :: próximo mês ::.