:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Tectum Intuentes

Ociosidade produtiva - textos reflexivos, anotações íntimas, sacanagens e demais ressentimentos.


.:: mês anterior :: :: :: :: April 2010 :: :: :: :: próximo mês ::.

27 Abril

da série mininas são e.ternas 2

nunca vão ao banheiro antes da viagem.
não importa se é aquela, velha conhecida, de 6 horas, 570km., c/ hora marcada prá chegar.
totalmente inválidas quaisquer considerações em contrário.
a não ser qdo obedeciam ao deus-pai, ou vice-versa.
e como nelas é tudo menorzinho, em 1:30hs, mais ou menos exatamente, ache-se um posto, seja aonde deus trafegar.

e ai d'ocê se ele for aquele seu velho conhecido, onde 'se pára caminhonero a cumida é 10, póconfiá, já comi-alí'...
e o pior, ainda, é que em geral têm banheiros de e.mininas só aquelas mini disneilandias cafas paca, onde até o café é cafake.

17 Abril

É véio, mas é bom

20:07:09 - Lama - 11 comentários

16 Abril

Por isso que eu adoro a internet

VipClub
13:24:39 - Lama - 10 comentários

14 Abril

Salve bytes agora. Pergunte-me como



Aleivosias da redação à parte, DropBox é um disco virtual gratuito, muito confiável, fácil de instalar e usar, que uso e recomendo. O fato de cada novo usuário que completar a instalação me garantir mais 250MB não deprecia o serviço, ao contrário. Pena meus companheiros de Herbalife Hipopótamo Zeno não me ajudarem na empreitada (creio que mais por falta de cognosciência cibernética), mas pelo menos aqui, diferente d'alhures, a coisa é às claras: quando é jabá a gente avisa logo. E no mais estou pedindo: podia estar roubando, matando ou trabalhando numa Veja dessas.
17:35:01 - Pinto - Comentar

10 Abril

Sem bondade nossa



Fazia tempo que ele não aparecia por aqui: o malvadíssimo André Dahmer.
14:44:31 - Pinto - Comentar

03 Abril

Bem-vindo, iPad!



Mantemos uma péssima relação com design, nós brasileiros. Tão ruim que nem palavra específica para chamá-lo possuímos (ao contrário dos hispanos, que dispõem de um dibujo), precisando recorrer ao termo original —o que em nada melhora as coisas.

Daí que assistir Objectified (o que acabo de fazer em homenagem ao recém-chegado gadget da Apple, que por sinal não pretendo possuir) vale por uma aula de introdução ao mundo daquelas pessoas "amaldiçoadas por olhar para algo e se perderem imaginando por que aquilo é daquela forma, e não de outra". Uma gente "tão importante que os policy makers do futuro (que é agora, bem entendido) deveriam recorrer prioritariamente a eles para traçar suas metas". Pessoas descritas como "filósofos do nosso tempo", capazes de explicar o mundo intuitivamente a quem quer que seja, por meio de um contato, por mais fugaz que seja, com um artefato qualquer.

Soa exagerado? Para mim também soava, até deparar outro dia com uns moleques de oito, dez anos inadvertidamente interagindo com um cartaz emoldurado numa vitrine. Era só um cartaz, e eles descontroladamente tocavam e tentavam arrastar as imagens imóveis, como se manuseassem um iPhone gigante.

Acho que o pessoal do documentário pode ter razão, afinal.
22:40:54 - Pinto - 3 comentários

.:: mês anterior :: :: :: :: April 2010 :: :: :: :: próximo mês ::.