:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Eu me envergonho

O lado B do Je me souviens.


.:: mês anterior :: :: :: :: August 2011 :: :: :: :: próximo mês ::.

14 Agosto

DEM e Eletropaulo, tudo a ver

Repare bem nos dois vídeos abaixo. A princípio não têm nenhuma relação um com o outro, mas a rigor têm tudo. São dois exemplos de canalhice institucional e mistificação publicitária em favor de uma terceirização de responsabilidades. Ambos preservam os verdadeiros culpados afirmando o que a realidade teima em contradizer, dia após dia.

A mentira da Eletropaulo


A mentira do DEM


No primeiro caso quem deveria estrelar o vídeo seria o CEO da Eletropaulo. Britaldo (olha o nome da fera!) Soares deveria vir a público com um pedido triplo de desculpas: por chefiar uma concessionária que não atende as mínimas qualidades de prestação de serviço (incluído aí o atendimento ao consumidor), transformando São Paulo numa cidade sem garantias de energia elétrica; por ser reincidente na incompetência e por utilizar peões como anteparo diante de uma população tão irritada quanto impotente: não há o que fazer, a não ser esperar a empresa ir se desmilinguindo a um nível tal que o Estado retome seu controle, em mais um capítulo dessa fábula do privado eficiente X estatal vagabundo.

No segundo caso me faltam nomes tantas as opções. Penso de inopino em Demóstenes Torres, o come-cotas, para quem escravidão era coisa de negro. Penso em Agripino Maia, coronel potiguar líder do interrogatório da então ministra Dilma Rousseff no Senado, quando a "acusou" de "mentir sob tortura". Penso em ACM Neto em contre-plongée explicando por que na capitania hereditária da Bahia tudo de repente é batizado com o nome de um seu parente que morre, do aeroporto a uma cidade inteira.

Inconveniências que não vão bem em vídeos exibidos na sala de estar das pessoas.
19:59:36 - Pinto -

.:: mês anterior :: :: :: :: August 2011 :: :: :: :: próximo mês ::.