:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


A Busca do Graal

Incursões etílicas que não poupam esforços para determinar a exata localização do Bar Absoluto.


.:: mês anterior :: :: :: :: September 2013 :: :: :: :: próximo mês ::.

10 Setembro

Dez anos de Hipopótamo Zeno

Faz tempo que a gente não faz resenha de bar, uma das primeiras seções criadas aqui na casa, A Busca do Santo Graal. Faz tempo, sim, o que não quer dizer que tenhamos parado de beber - a verdade trivial é que vamos sempre aos mesmos lugares, já resenhados ou devidamente conhecidos. Mas uma volta ao Veloso merece registro rápido. Há muito tempo não punha os pés nem a garganta lá, menos por decisão própria e mais porque o lugar tá sempre cheio, o que desanima qualquer cachaceiro profissional. Desta última vez havia espaço, havia sol, havia gente mais e menos divertida, e havia as caipirinhas do Souza. Olha, que este sujeito ainda não tenha ganhado placa ou estátua em praça pública é das grandes injustiças desta cidade malsã. A de jabuticaba continua sensacional (tentei anos atrás fazer em casa, seguindo algumas instruções misteriosas - "tem de congelar a jabuticaba e retirar uma meia hora antes de fazer" - e foi um fiasco), a de caju com limão, "putaquipariu" é o que a define, e a de mexerica com dedo de moça, cortada na longitudinal, sem semente, meia canoazinha de cada lado do copo, meu deus, meu deus, meu deus - até o Bergoglio merecia uma.

De novidade, pelo menos pra mim, são os pauzinhos de plástico (sic) que mexem a caipirinha e que vêm com a inscrição "By Souza", troço meio bocó e que não faz jus ao nosso herói. Outra novidade, esta simpática, é a toalha de papel das mesas, com várias frases estampadas que fazem a apologia da bebida, valha-me - entre as manjadas de sempre e algumas desconhecidas, uma salta aos olhos: "Vinte e quatro horas no dia, 24 cervejas em uma caixa. Coincidência?", de um tal Stephen Wright.
08:42:51 - Zeno -

.:: mês anterior :: :: :: :: September 2013 :: :: :: :: próximo mês ::.