:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


Todos

Todos os posts do mês. Para selecionar uma seção, clique no menu ao lado.


.:: mês anterior :: :: :: :: October 2014 :: :: :: :: próximo mês ::.

28 Outubro

conhecidencias: pauvre francis

tava aqui descatando um sacão lotado de recorte do paulo francis -tinha desdo pasquim até o estadão tardio, quase 1 metro cúbico de francis lentamente des-sendo a si-mesmo (v. dic. alemão).
era p/ jogar no lixo, já que tava tudo sendo comido por ratinho, desses miudinho, que ratão aqui não dura, vira logo rango dos bicho local.

feito o descarte, volto pro compu e dou c/ mais uma espetacular de-monstração de, logo quem, o mais desenvolto e autointitulado mherdeiro do franz paul - principal feito do qual realiza o próprio ganha-pão:
o quinojo la'vem'merdi, pastando felizquisó no maisgrama-conéqchon, em plena noviorque.

well...
o francis não pretendia nada disso.
é certo, bom gosto ele tinha.
nem esperava e provável nunca imaginou tal sequencia.
muito pelo contrario, e gostei um monte dos livros dele.
mas que fez que fez por merecer, isso acompanhei semana a semana.

e vai tudo lá no sacão.
19:32:39 - George Smiley - Comentar

07 Outubro

Enquanto não morre um

"Vira essa boca pra lá, DJ"

Mais uma da série "Por que não gravou mais um?".
Claire Austin é daquelas cantoras que cantam muito bem jazz e blues. Se quiserem uma amostra no primeiro turno, é só ouvir "My Melancholy Baby", aqui com uma rara aparição dos verses.

No segundo, vão de "Nobody Knows You When You're Down And Out", o blues clássico Jimmy Cox, de 1923, gravado por uma ruma de gente, inclusive Eric Clapton e Derek and The Dominos, mas se eu fosse vocês iria atrás da interpretação da Alberta Hunter.

Deu tempo de Dona Claire gravar dois 10", em 1954 e 1956. Os dois couberam bonitinho num CD. [Leia mais!]

.:: mês anterior :: :: :: :: October 2014 :: :: :: :: próximo mês ::.