Folhinha da Seicho-No-Ie: em sampa agora, uísque, só purinho...



Etilíricas

[bar + mulher + homem + clima]


"magaivering"

agente falava aqui descrevendo a editoria da bagaça riscando certas análhises defronte o 4º dry martini:
alá, lávem ele dando um magaiver na coisa.

e agora, arrá, é oficial:
até na terra do shakespeare.

afinal, numa das melhores do urban dictionary, outra fonte das mais fidedignas,
magaiver é um cara "...que consegue ligar um caminhão usando um cacto".


perde o que?

memória, parece...


bebum perde memória?



tamocuma sodade

danada daquelas mulheres divertidíssimas que comentavam por aqui.

o que, reconheça-se, por merecimento, dada a data.

onde andarão as tais?

estarão entregando suas deliciosas pudendas pra espia merigano no feice, instagram et canaglia?
se ocupando nos donos da uolstrít, inda mais agora c/o peinaldão?
parindo mulecada q'nem as íris daqui do quintal?
póstratodotorando canastrões das pucuspes da vida?
cozendo batmans nas justiças da vida e da morte?

moças, rememberem-se:
buteco sem musa de mesa nunca que presta.


antes que dê merda nas suas vida...

e vcs se encontrem perdidos mais que cego em tiroteio, cachorro caído de mudança, joanete de peão em esp, colem no mestre de.cooder e seus amigos negões africanos tocando juntos o corachão do universo, chamando tudoqué deus na chincha, avisando o que num vai dar certo nunca, contando dos tudo de erro por crença eqüivocada, etc. e tal, e chamando, ainda e alinda, dna. maria madá de minha nega...
enfim
des- locais em qqer encrenca rolando anyplace, sacumé? (eles, u not now)
então rememberem:
se segura malandro.


cartolas ou carlitos

?


o queijo e os vermes

algreen lendo aí?


8 mulheres - d'prés monsieur blecautê

manda, só vc p/ justificar essa beleza da pornoética urbano-streeítico-dinego-delícica pros branquelo-banana dos 50's,talvez 60's, enfim, antes daqueles milicos e direitas que tornaro normal carolas e botas.


teste de caráter: fail

entornômetro.
o meu: escala 'ozzy osborne', 40 banheiras, 2,09 ferraris.


teste de caráter

que tal um martini, agora?
só esperando o almoço...


Etilíricas (perdão, leitores)

bar lobato

eu visconde de sabugosa

ela marquesa de rabicó


raicai local-0n

uma sujeira na mesa
tento pegá-la
ela voa.


Etilírica à moda do Zeitgeist

bar sharia

ele coberto de preconceitos

ela coberta dos pés à cabeça


the

yamazaki.

uma espécie de denny crane* dos whiskies.

se deus bebesse era isso


*crane..., denny crane
e, cuidado garotas, isso trava seus firefox.


artes de massa, e.h.


(crdt. do formula foot aqui)

vale um [Leia mais!]


um brasil profundo e pertinho

o harry's local

do enviado especial, copiraite mgbh zenopress

eu tenho uma suspeita bastante razoável de que os 1os. coquetéis nasceram de alguns pédecana tomando os extertor das garrufas, fim de noite, sacumé? e ainda nos mesmos copos, que ninguém que ia parar p/ lavar a essas hora.
daí, de misturinha em misturinha, o resto é harry's bar.

ocorre que os artista que depois lembraro, daí desenvorvero e etc., são uns bioquímico de 1a., e autodidata tudo, e encontráveis ao acaso, o que é o pior de tudo.
qualquer um c/ mais de 40 sabe a hepatocatombe que um bando de coquetel é capaz num sujeito desavisado e em euforia etilirica. [Leia mais!]


chacra é o do chacrinha

e no contrapelo da capela

mandava ela
então
pra mim

um atrav^sso quesó

de i=mundo
futuro
agora
:

ai rrrrrrsrrrrrrire
igwana/sea=you

gotagotagotagot

&éisso

miss
é
issaí

malord


nipo-etilírica

uquê, o saquê?
pra mim,
mágico:
é abre e acaba.


canalha reunida

cadê o almirante aquê?

no instantaneo (capturado por minhas fontes in loco, smiley tem sua rede, pensando oquê...), a turma abaixo anunciada, colhida em plena falcatrua:

que mercearia o quê, tava tudo era num queensdayzinho lá pras holanda.
depois dessa parece que inda quisero dá uma acompanhadinha no desfile da rainha, de carro...


Etilírica de volta às aulas

cantina da escola

eu cahiers

ela cinema

(crdt p.aral)


Etilíricas de verão - II

cedinho na cama

eu pernalonga

ela pernas pra que te quero


Etilíricas de Verão

bar da praia

eu subo

ela desce

(crdt p.aral)


a vida pode ser melhor

sassa, será que é isso?


diz-en-cana

yeah
(crdt. dayly mail-jul/07)

no instantâneo, a equipe do buteco sai, feliz, pruma banda no bardaexquina entre um poste e outro.


nunca se esqueça

sempre há saídas:

vam ness?


.:: :: :: :: :: :: leia os posts anteriores :: :: :: :: :: ::.