:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

Capim Santo

Diz-se que o Capim Santo é um típico reduto gastronômico tucano em São Paulo. Concordo, mas não pelos motivos óbvios. Não pelo preço do bufê ser 45 reais, o mesmo número do partido. Não pelo fato de o governador José Cérbero, com a sua Família Adams a tiracolo, ter almoçado lá neste domingo. Não pela freqüência patriçosa, quase bonita, quase elegante, quase-quase. Não por aquela decoração fundindo Bali e Bahia, nem pelas jaboticabas que, como tucanos (os políticos, não os pássaros), insistem em dar fora de época.

É tucano, sim, mas pelos efeitos da comida. É saborosa. Convida ao apetite. Tem estilo. Mas engana. Tucana. O marreco com molho de pitanga estava bom. O cuscuz estava melhor ainda. As ostras gratinadas, uma delícia. Tudo à vontade. Passei as saladas, inclusive. Só que... os efeitos posteriores foram comparáveis ao trabalho do pessoal do consórcio na linha 4 do Metrô. Na minha casa, por exemplo, foi uma noite de amor aos peidaços que nem vos conto. Santo nada, Capim Sonso, isso sim.

Nota: tucanamente não dou.

posted at 11:21:07 on 19-03-2007 by Pinto - Category: ...ou então miojo


Comentários

Cynthia wrote:

Veja o lado bom, Pollyanna : pelo menos você sabe como foi que a tucanada e várias patricinhas paulistanas passaram o fim-de-semana. (uia, quase fiz um poema ! Com a mesma qualidade da matéria-prima insinuada no post, inclusive...)

;o)
19-03-2007 14:52:53

Renato K. wrote:

Capum Tanto.
19-03-2007 16:05:56

aline wrote:

Mas... quem disse que marreco com ostra ia dar coisa muito pergumada?
19-03-2007 16:09:37

Zeno wrote:

Ponto para a Aline: meglio não comentar a mistureba do nosso crítico.

Quanto ao restaurante, nos tempos em que ficava naquela praça da Vila Madalena, já padecia de problemas afins: o lugar era maravilhoso, a comida só OK, menos OK ainda pelo preço que cobravam. Mas passei boas tardes de sábado lá, sem me aproximar das comidas e mandando pro bucho caipirinhas honestíssimas. Depois que mudou pros Jardins, a comida continua só OK mas com uns 100 metros quadrados a menos. Faz as contas aí, pra ver se vale a pena. Nos meus Miojos, leva um 7. Se a companhia for boa e o dia, ensolarado, sobe pra 8.
19-03-2007 19:29:09

DJ Neoskin wrote:

O que me espanta é o Pinto frequentar restaurante com esse nome, que lá no Ceará batiza aquelas pilosidades encontradas no pé da barriga das mulheres de antigamente. E a esse lugares não se vai como a um restaurante.
20-03-2007 08:15:11

George Smiley wrote:

curioso como tucanos conseguiram uma inversão semântica muito eficaz: de 'competentes', agora são sinônimo de merda.
e estou c/ 'capum tanto', não tem preço.
capim santo merece manter sua nobre e aconchegante origem.
fora que pertence à mais uma daquelas caetanizações da sampa dos '90s.
20-03-2007 10:33:45

Cam Seslaf wrote:

O Capim Santo segue a escola prato-shopping-list e além disso usa perfumes demais, no me gusta.
Mas o que eu acho mesmo é que o senhor está pegando carona em sintomas que seriam esperados na Mrs. ;D

[O Coiso tá mandando "USP965", hohoho...]
20-03-2007 12:34:57


Incluir comentário

Este post está fechado. Não é possível adicionar novos comentários a ele ou votá-lo