:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

Mora na Geografia

Outro dia uma colega de trabalho da minha senhôra, profissional de saúde de uma universidade, graduada, perguntou se nosso bebê já estava na escolinha. Diante da negativa, preocupou-se em advertir: "Ah, mas você deixa com a babá o dia inteiro? Imagina, uma pessoa assim, assim... uma nordestina!".

O mais irônico: a babá nasceu no sul de Minas, não tem nem a desculpa do Vale do Jequitinhonha. Quem vai estragar o menino é mesmo o pai, fortalezense. Ou a mãe, que com os olhinhos puxados denuncia logo: é carioca da gema, nascida no Leblon.

Tudo isso para falar dessas derrapagens do preconceito geográfico que acometem qualquer um no geral, sudestinos umbigados em particular. Como Marcelo Tas, que há algumas décadas é festejado como a grande novidade da TV brasileira, uma espécie de Hebe Camargo sem laquê. Em seu blogue, ele começa um texto muito bem e deixa a lambança para o final. A pretexto de criticar acertada e virulentamente o ex-presidente Sarney (coisa que já fizemos aqui com mais estilo), associa suas más-práticas ao "nordeste", com n minúsculo mesmo.

Em São Paulo, por exemplo, não tem disso, não.

posted at 15:48:00 on 25-04-2008 by Pinto - Category: Zenices


Comentários

Pedro wrote:

O Taz é o anacronismo embalado pra presente.
25-04-2008 16:10:42

Franciel wrote:

Mas, Pinto, uma coisa temos que reconhecer: O preconceito tem se tornado mais democrática, ampliando as fronteiras. (E digo isso com a autoridade de quem é baiano com ascendência cereanse. Portanto, duplamente culpado).

Outro dia mesmo, arnaldo cesar coelho (que deus o tenha), largou a seguinte: "Nada contra o estado, mas um bandeirinha do Mato Grosso do Sul não deve ter muita capacidade".

Ainda bem que ele não tem nada contra o Mato Grosso do Sul, né não?
25-04-2008 16:22:52

fat james wrote:

“São os paulistas, segundo minha própria experiência, grandes servidores de Sua Majestade. No seu real nome fazem tudo quanto se lhes ordena, expõem aos perigos a própria vida, gastam sem dificuldade tudo quanto têm e vão até o fim do mundo sendo necessário. O seu coração é alto, grande e animoso, o seu juízo grosseiro e mal limado, mas de um metal muito fino; são robustos, fortes e sadios, e capazes de sofrer os mais intoleráveis trabalhos.”

Morgado de Mateus nobre português que governou a Capitania de São Paulo entre 1765 e 1775.
25-04-2008 16:49:44

luiz franz wrote:

Então tá: tudo isso foi pra encadear apologias da superioridade dos paulistas? Não é que os nordestinos são inferiores,os paulistas é que são melhores?
Menas, gente, menas.
25-04-2008 17:04:11

fat james wrote:

Desculpem, mas não pude resistir à tentação de fazer um elogio(?) aos paulistas.

Na real, sou adepto da frase do Mencken: não tenho preconceitos, odeio a todos igualmente.
25-04-2008 17:21:26

captcha wrote:

Deviam ter prestado atenção no Yê Yê Yê de ontem: non dvcor, tremo.

Tremei, crianças, tremei!!!
25-04-2008 17:24:01

Sorelpaladino wrote:

Essa briga Nordeste x Sudeste só perde pra Rio x São Paulo. Sem querer defender e já defendendo, li o post do Tas e não vi nada de mais. Pinto, vc precisa relaxar...
25-04-2008 17:24:07

AP wrote:

além disso, os paulistas do Morgado de Mateus não têm nada nada dos paulistas de hoje, esse também é o grande anacronismo que se soma aqui ao preconceito espacial... ou seja, não vale a pena continuar essa questão porque ela não vai levar a lugar nem tempo nenhum. e, conselho, melhor daixar de ouvir as opiniões da colega da tua mulher! também é perda de tempo.
25-04-2008 17:24:59

AP wrote:

ainda, quem disse que a pessoa ser graduada e profissional garante uma postura a favor da liberdade e igualdade?? essas coisas vêm bem antes de alguém se profissionalizar, e não se esqueça de ensinar isso ao bebê.
25-04-2008 17:29:20

Pinto wrote:

Nananinanão.

Não se trata de deixar de ouvir, mas de pontuar o ato-falho, ou não tão falho assim.

Eu, por exemplo, ultimamente tenho ouvido comentários desse tipo além do que considero tolerar com a minha simples ignorância. E revido.

O "graduada e profissional" foi só uma localização social: não se trata de uma "corinthiana-da-ZL-dessas-que-vai-pra-porta -da-casa-dos-Nardoni" (sim, eu também tenho meus preconceitos). Era uma médica mesmo.

E acho que o Tas "cagou na saída" do texto dele.

E só não concordo com Nelson Rodrigues sobre a pior forma de solidão ser a companhia de um paulista porque tem os curitibanos aí na parada.

Pronto, falei.
25-04-2008 17:36:33

Pedro wrote:

O Tas deve ter I-Phone. E eu não confio em pessoas com I-Phone.
25-04-2008 17:41:08

AP wrote:

ainda que mal lhe pergunte, não foram os médicos bávaros que criaram a eugenia e os campos de extermínio? ou teriam sido os camponeses analfabetos? pronto, falei também...
25-04-2008 18:06:51

Pinto wrote:

Falou bobagem. Foram os corinthianos. Torciam pra outro time, mas agiam que nem.
25-04-2008 18:10:37

jorge ben vox wrote:

o agenciatass é vozoficial dum serto humor do coléjosantacruz, criame de antas terminais e besta fabulosas.
26-04-2008 20:12:53

JVC wrote:

é bestas, suporte, só que EU NÃO CONSIGO CORRIGÍ, PÔ, PQ. Ñ TÔ LOCADO.
LOGADO, K7^.
26-04-2008 20:16:04

sex toy review wrote:

I'm curious to find out what blog platform you have been working with?

I'm having some small security problems with my latest website and I would like to find something more secure.
Do you have any solutions?
27-04-2017 03:51:39

sex toy review wrote:

Your means of describing the whole thing in this piece of writing is really good, every
one be able to easily understand it, Thanks a lot.
22-05-2017 18:00:56


Incluir comentário

Este post está fechado. Não é possível adicionar novos comentários a ele ou votá-lo