:: home :: posts passados :: etilíricas :: je me souviens :: microcontos ::


.:: post anterior :: :: :: :: navegue pelos posts :: :: :: :: próximo post ::.

Álvaro Mutis (1923-2013)

Sacanagem, morreu o Álvaro Mutis. Anos atrás separei uma citação dele, descrevendo uma mulher linda, anotei a página até ("p. 83-85"...), mas não consigo saber de que livro tirei. Vai mesmo assim, como homenagem do nosso bloguezinho ao mestre marítimo, Corto Maltese das Colômbias:

"Alguém o olhava do umbral. Levantou a cabeça e não conseguiu dizer nada. O que viu era praticamente impossível de ser traduzido em palavras (...) Era uma aparição de uma beleza absoluta (...) Alta, o rosto harmonioso com traços mediterrâneos orientais que se afinavam até parecerem helênicos. Os olhos eram grandes e negros. O olhar, lento e inteligente, não comportava a pressa ou a revelação de uma emoção desmesurada, coisas que teriam sido consideradas como manifestações de uma desordem inconcebível. Os cabelos, quase azuis de tão negros, caíam sobre os ombros retos que lembravam um kouro do Museu de Atenas. As cadeiras estreitas, de suaves curvas que terminavam em pernas longas e levemente cheias, semelhantes às de algumas Vênus do Museu do Vaticano, davam ao corpo ereto um toque definitivamente feminino que dissipava de imediato um certo ar de efebo. Os seios amplos e firmes completavam o efeito das cadeiras. (...) Os lábios – um pouco salientes e perfeitamente desenhados – insinuaram um sorriso, e as sobrancelhas negras – densas mas sem chegar a quebrar a harmonia do rosto – se distenderam simultaneamente. (...) Tinha uma voz firme; os tons baixos chegavam a alcançar uma rouquidão ligeira e involuntária, mas de uma sensualidade desconcertante".

posted at 11:38:53 on 23-09-2013 by Zeno - Category: Tectum Intuentes


Comentários

g. & todaaquelas grey delas wrote:

50 palavras canalhas
02-10-2013 22:41:30

g. sambacanção wrote:

e quer saber dumas coisa, moças?
não tem cara que preste que não falepensehaja na frente duma docês que não seja assim.
é-se como se as idéias, e suas ferramentas, fluíssem d'accord seus movimentos existindo em torno das vcs.
puro acompanhamento.
e só.
o resto é pagode de mesa.

n.r.: explicação do que é pagodemesa, cartas p/ a editoria.
02-10-2013 22:49:52


Incluir comentário